Operação Fizz

Tribunal reserva três dias para ouvir banqueiro Carlos Silva na Operação Fizz

Presidente do Banco Privado Atlântico (BPA), Carlos Silva (à esquerda), com o ex-vice-presidente de Angola e ex-presidente do conselho de administração da Sonangol, Manuel Vicente.

Os juízes do processo Operação Fizz reservaram esta segunda-feira os dias 6, 7 e 8 de março para a inquirição presencial do presidente do Banco Privado Atlântico (BPA), Carlos Silva, como testemunha.

O banqueiro luso-angolano informou na semana passada o tribunal de que estava disponível para depor, mas via Skype, a partir da sua casa em Angola. Carlos Silva explicou que a Procuradoria geral da República de Angola não tinha condições logísticas para que o depoimento fosse feito por videoconferência.

O presidente do BPA e administrador não executivo do BCP foi indicado por arguidos no processo Operação Fizz como tendo sido o responsável pela contratação do ex-procurador do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) Orlando Figueira para trabalhar na banca privada.

Carla Marinho, advogada de Orlando Figueira, já defendeu publicamente que Carlos Silva devia ser interrogado presencialmente pelo tribunal que julga o processo Operação Fizz.

Este processo, relacionado com corrupção e branqueamento de capitais, envolve o antigo presidente da Sonangol e ex-vice-presidente de Angola Manuel Vicente que, num processo entretanto separado da operação Fizz, é acusado de ter pago ao ex-procurador Orlando Figueira 760 mil euros para que este arquivasse inquéritos do DCIAP em que era visado, designadamente na aquisição de um imóvel de luxo no edifício Estoril-Sol.

Além de Orlando Figueira, estão em julgamento no processo Operação Fizz o advogado Paulo Blanco (mandatário do Estado angolano em diversos processos judicias) e Armindo Pires, amigo de longa data e homem de confiança de Manuel Vicente em Portugal.

Entretanto, a sessão de julgamento de hoje de manhã foi cumprida com a inquirição do administrador do BPA Vitor Barosa, que aprovou um empréstimo de 130 mil euros do ex-procurador e arguido Orlando Figueira, prevendo-se que à tarde seja ouvido André Navarro, presidente da comissão executiva do BPA.

Lusa

  • Acidente faz um morto e obriga ao corte da A4
    1:05

    País

    Uma pessoa morreu esta manhã na A4, no viaduto do Corgo, na A4, perto de Vila Real, obrigando a um corte temporário do trânsito no sentido Amarante-Vila Real-Bragança. A GNR está a investigar como confirmou à SIC o comandante Macel Lopes, da GNR de Vila Real.

  • Britânicos lançam rede para limpar lixo espacial
    0:20
  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36