Óscares 2017

O culpado da gafe nos Óscares já tem um nome

Martha Ruiz e Brian Cullinan da PWC com as pastas que continham os envelopes com os vencedores, no início da cerimónia.

Jordan Strauss / AP

Está encontrado o culpado pela maior erro de sempre nos Óscares. A consultora PWC concluiu que a culpa foi do colaborador Brian Cullinan, um dos responsáveis pelos envelopes com os nomes dos vencedores.

Brian Cullinan terá entregue aos apresentadores do prémio de melhor filme - Warren Beatty e Faye Dunaway - o segundo envelope que existia com o nome do vencedor do prémio de melhor atriz.

Em todas as cerimónias é habitual existirem dois conjuntos iguais de envelopes. Neste caso, o funcionário entregou o envelope suplente da categoria anterior.

A consultora diz ainda que os dois responsáveis nos bastidores não foram rápidos o suficiente a seguir o protocolo e demoraram mais de 2 minutos a resolver o erro.

Brian Cullinan trabalha na PWC, antiga Price Waterhouse Coopers, há 20 anos. A empresa pediu desculpa a todos os envolvidos e ao público em geral e vai agora decidir que medidas tomar.

Um tweet misterioso

No dia seguinte aos Óscares, o Wall Street Journal noticiou que Brian Cullinan publicou um tweet a partir dos bastidores com uma fotografia de Emma Stone a posar com a estatueta acabada de ganhar.

"A melhor atriz Emma Stone nos bastidores", lia-se no tweet, entretanto apagado.

Esta publicação aconteceu momentos antes do anúncio do vencedor de melhor filme, o que levanta a questão se o funcionário estava distraído da tarefa que tinha em mãos - o envelope.

Academia pede desculpa

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas pediu desculpa aos atores e às equipas dos filmes "Moonlight" e "La La Land" pelo erro e prometeu tomar "as medidas adequadas".

"Lamentamos profundamente os erros que aconteceram durante a apresentação da categoria de melhor filme", disse a Academia num comunicado publicado no dia seguinte à cerimónia.

  • Depois de 21 nomeações, o Óscar finalmente chegou

    Óscares 2017

    A cerimónia dos Óscares deste ano vai ficar para a história, não só por causa da gafe na entrega de Melhor Filme mas também porque, 34 anos e 21 nomeações depois, Kevin O'Connell venceu o Óscar de Melhor Mistura de Som no filme "O Herói de Hacksaw Ridge", realizado por Mel Gibson.

  • Outras gafes que ficaram para a história
    2:24

    Mundo

    A cerimónia deste ano dos Óscares foi marcada por uma gafe, cometida nos últimos minutos. Na entrega do Óscar para Melhor Filme, anunciaram "La La Land", quando o verdadeiro vencedor foi "Moonlight". Mas o mundo está cheio de gafes, muitas delas chegam mesmo a ficar para a história. Espreite alguns exemplos.

  • Sabe quanto vale um Óscar?

    Óscares 2017

    É sem dúvida um dos objetos mais reconhecidos e desejados do mundo. A estatueta de ouro é considerada o maior prémio da indústria cinematográfica mas o seu valor monetário não corresponde à sua fama e à honra de o vencer.

  • Cerimónia dos Óscares marcada por críticas a Donald Trump
    3:18

    Óscares 2017

    Como se previa, a cerimónia de entrega de Óscares ficou também marcada pelas críticas a Donald Trump. O realizador do Melhor Filme Estrangeiro - o iraniano Asghar Farhadi - faltou em protesto contra as políticas anti-imigração. O Presidente norte-americano foi visado também pelo apresentador da cerimónia e o ator mexicano Gael García Bernal criticou o projeto de construção do muro na fronteira.

  • Piloto que morreu no Estoril terá ficado sem travões
    1:17
  • Empresa de segurança sob suspeita na Guarda
    4:47
  • O embaraço do príncipe Harry
    0:29