Óscares 2017

Consultores responsáveis pela gafe nos Óscares nunca mais participarão na cerimónia

A presidente da Academia das Ciências e Artes Cinematográficas, que atribui os Óscares, disse esta quarta-feira que os dois funcionários da PriceWaterhouseCoopers responsáveis pelo erro na atribuição do Óscar para Melhor Filme nunca mais vão participar na cerimónia.

Cheryl Boone Isaacs disse hoje que Brian Cullinan, o representante da PriceWaterhouseCooper (PwC) responsável por entregar no domingo passado o envelope que levou a que o filme "La La Land" fosse, erradamente, anunciado como Melhor Filme em vez de "Moonlight", estava distraído nos bastidores.

Cullinan enviou um 'tweet' (e depois apagou-o) com uma foto de Emma Stone nas laterais do palco dos Óscares com a estatueta nas mãos, ou seja minutos antes de ter dado aos apresentadores Warren Beatty e Faye Dunaway o envelope errado para o prémio de Melhor Filme.
Cullinan e a sua colega, Martha Ruiz, foram afastados, em definitivo, de qualquer assunto relacionado com a academia do cinema, disse Boone Isaacs.

A presidente da Academia norte-americana quebrou o silêncio quatro dias depois da maior trapalhada nos 89 anos de história dos Óscares. Boone Isaacs disse à Associated Press que o relacionamento da Academia com a PwC, encarregada da contagem dos votos e de revelar os vencedores dos Óscares há 83 anos, permanece sob avaliação.

A PwC divulgou um comunicado no final da noite de domingo e outro na segunda-feira (ambos na segunda-feira em Lisboa) nos quais assumia "toda a responsabilidade pela série de erros e quebras dos protocolos estabelecidos" durante a cerimónia dos Óscares.

A Academia das Ciências e Artes Cinematográficas emitiu um comunicado na segunda-feira com um pedido de desculpas aos artistas de "Moonlight" e "La La Land". Boone Isaacs disse que só agora decidiu falar sobre o tema porque decidiu esperar até que a sua equipa tivesse um melhor entendimento sobre o que se passou.

A presidente enalteceu os apresentadores Beatty e Dunaway, e o anfitrião Jimmy Kimmel, por terem tomado conta da situação de forma tão airosa. Também aplaudiu o produtor de "La La Land", Jordan Horowitz, por ter passado de "nomeado a vencedor e depois a apresentador em questão de minutos".

Horowitz, ainda com o Óscar que pensava ter ganhado nas mãos, foi o primeiro a anunciar que "Moonlight" foi o verdadeiro vencedor.

Boone Isaacs lamentou que "os últimos 90 segundos" da transmissão tenham ofuscado o que descreveu como "um espetáculo brilhante".

Também hoje a Academia teve de lidar com outro embaraço relacionado com a cerimónia de domingo, ao pedir desculpa à produtora australiana cuja foto foi incorretamente mostrada durante um segmento "in memoriam".

A Academia pediu "as mais sentidas desculpas" à produtora Jan Chapman, cuja foto foi usada por erro no tributo à falecida produtora Janet Patterson. Chapman, que era colega e amiga de Janet Patterson, disse que ficou "arrasada" com o erro.

Lusa

  • "O envelope que tramou os Óscares"
    1:48

    Óscares 2017

    Hollywood viveu momentos históricos na 89.º cerimónia dos Óscares. La La Land chegou a ser anunciado como Melhor Filme do ano para a Academia de Hollywood mas Warren Beatty percebeu que tinha cometido um erro e nos agradecimentos tudo mudou. O vencedor da noite foi o filme "Moonlight". Mas afinal o que aconteceu?

  • Outras gafes que ficaram para a história
    2:24

    Mundo

    A cerimónia deste ano dos Óscares foi marcada por uma gafe, cometida nos últimos minutos. Na entrega do Óscar para Melhor Filme, anunciaram "La La Land", quando o verdadeiro vencedor foi "Moonlight". Mas o mundo está cheio de gafes, muitas delas chegam mesmo a ficar para a história. Espreite alguns exemplos.

  • Ryanair acusada de compactuar com atitude racista de passageiro
    1:36

    Mundo

    Numa nova polémica a envolver a Ryanair, a companhia aérea low cost é acusada de compactuar com uma atitude racista, depois de um passageiro ter obrigado um comissário de bordo a mudar uma mulher negra de lugar. O caso já está a ser investigado pelas autoridades.

  • Maior ponte marítima do mundo reduz para 45 minutos uma viagem de 4 horas
    0:56
  • Uma semana depois da tempestade Leslie
    3:02
  • Adoções por militares dos EUA eram vistas na Terceira como uma bênção para as crianças
    5:16
  • Acordo histórico entre EUA e Rússia comprometido
    1:32