Stephen Hawking 1942-2018

A "simples" equação que Stephen Hawking queria no seu túmulo

O físico britânico que morreu hoje aos 76 anos de idade tinha já deixado o desejo expresso sobre o que gravar na sua lápide: o resumo da sua obra científica.

A "equação Hawking" contem o mais importante da descoberta mais importante de Stephen Hawking. Expressa a ideia que iria definir todo o seu trabalho até ao fim dos seus dias: os buracos negros não são totalmente negros, emitem um brilho que ficou conhecido como "radiação Hawking".

Em 1975, Hawking explicou a sua ideia com a imagem de buracos negros a dissolverem-se lentamente como uma aspirina num copo de água - o que revolucionou o que se acreditava desde a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, de 1915 e se pensava que “engoliam” tudo, nem gravidade nem luz lhe escapavam.

Foi o momento "eureka" de Stephen Hawking.

Mas a teoria de Hawking de que os buracos negros podem emitir radiação não está ainda comprovada. Se o tivesse conseguido, muito provavelmente teria ganho o Prémio Nobel.

"Foi um tempo glorioso para estar vivo"

  • Centeno lembra que Grécia terá mais responsabilidades com fim do resgate
    1:05
  • Temperaturas altas colocam Portugal Continental sob aviso amarelo
    4:23
  • Governo quer retirar concessão de autoestradas à empresa que geria ponte de Génova
    1:50
  • Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

    Economia

    Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados divulgados esta segunda-feira pelo Eurostat.

  • Sul-coreanos atravessam fronteira do norte para reencontro histórico
    1:07