Casas danificadas, carros destruídos e árvores arrancadas foram algumas das consequências da passagem da tempestade Leslie por Portugal.

  • No rasto da Leslie: o que sobrou da tempestade que nasceu de um furacão
    2:09

    Tempestade Leslie

    O furacão Leslie chegou a Portugal continental já tempestade, mas varreu a região centro com ventos de quase 180 quilómetros por hora. Mais de 60 pessoas ficaram desalojadas e cerca de 100 mil casas ainda estão sem luz, o que levou a EDP a declarar o estado de emergência no distrito de Coimbra. Em Soure o prejuízo estimado pela autarquia é de 1 M€, o que levou, por exemplo, ao encerramento das escolas do concelho. E na Figueira da Foz, a região mais atingida, a situação é descrita como sendo de catástrofe sem precedentes.

  • O caso insólito das mensagens de alerta da EMEL sobre a tempestade Leslie
    2:02

    Tempestade Leslie

    A passagem do Leslie provocou ainda uma situação insólita. A Proteção Civil não enviou mensagens de alerta à população porque não pediu autorização à Comissão Nacional de Proteção de Dados. Em contrapartida, a EMEL, Empresa de Estacionamento da Câmara de Lisboa enviou esses avisos a pedido da autarquia, para aproveitar a base de dados. Há pelo menos dois problemas: quem não se relaciona com a EMEL não recebeu o aviso e, entre quem recebeu, há casos em que o alerta chegou 14 horas depois.

  • Ventos de 176 quilómetros/ hora na Figueira da Foz
    1:37

    Tempestade Leslie

    A tempestade Leslie está a caminho de Trás-os-Montes e Bragança, de acordo com Diamantino Henriques, delegado regional do IPMA, que disse, esta noite, à SIC Notícias que, até ao momento, a rajada de vento mais forte, de 176 quilómetros por hora, foi sentida na Figueira da Foz.

  • O que faz da tempestade Leslie tão imprevisível?
    3:10