Web Summit 2016

Hotelaria deverá fazer acertos por expectativas ficarem "um pouco aquém" na Web Summit

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) afirmou esta quarta-feira que na segunda edição da Web Summit de Lisboa, em 2017, o setor irá fazer acertos, uma vez que as taxas de ocupação ficaram "um pouco aquém" das expectativas.

Entre 06 e 09 de novembro de 2016, a AHP notou que a conferência internacional de tecnologia e empreendedorismo fez subir oito pontos percentuais a taxa de ocupação na capital, na comparação com quatro dias de 2015 (de domingo a quarta-feira), mas que a expectativa de ocupação de 85% não foi atingida.

Em Lisboa, a taxa de ocupação foi de 79%, enquanto em 2015 tinha sido de 71%. O preço médio de quarto ocupado foi de 130 euros, mais 45 euros que no ano passado, enquanto a expectativa era de pouco mais de 160 euros.

A AHP não deixa, porém, de considerar positivo o impacto da conferência para a capital, prevendo-se agora que os responsáveis da hotelaria "revejam um bocadinho em baixa a previsão orçamental" e façam um "ligeiro acerto e façam uma compensação com outros eventos", como congressos médicos, perspetivou a presidente executiva da organização, Cristina Siza Vieira.

Na Área Metropolitana de Lisboa, a taxa de ocupação foi de 75% contra 66% nos mesmos dias de 2015. Os preços foram de 120 euro, mais 40 euros na comparação com o ano passado.

"Ainda assim é uma aposta ganha", considerou a responsável aos jornalistas, enumerando que entre as principais nacionalidades hospedadas nestes dias a surpresa foram os norte-americanos, num 'top' que inclui Reino Unido, França, Portugal, Alemanha e Espanha.

O inquérito ao setor hoteleiro mostrou ainda que a maioria dos hóspedes não apontou a participação na 'Web Summit' como justificação e além dos quartos apenas bar/café entraram na folha dos consumos.

A AHP notou ainda que estiveram a par os canais internos (como central de reservas e sites próprios) e os externos (agentes de viagem, operadores) para as reservas.

Presente na apresentação, o presidente da AHP, Raul Martins, acrescentou, para justificar os dados, que em alguns casos a organização do evento reduziu em ¼ as reservas que tinha feito e que talvez a expectativa de estadias mais prolongadas não se concretizou.

Lusa

  • Ryanair acusada de compactuar com atitude racista de passageiro
    1:36

    Mundo

    Numa nova polémica a envolver a Ryanair, a companhia aérea low cost é acusada de compactuar com uma atitude racista, depois de um passageiro ter obrigado um comissário de bordo a mudar uma mulher negra de lugar. O caso já está a ser investigado pelas autoridades.

  • Barco com refugiados afunda a poucos metros da costa da Turquia
    2:21
  • Três homens em fuga após tentativa de assalto a banco em Oeiras
    0:55

    País

    Durante a madrugada desta segunda-feira, três homens tentaram assaltar um banco em Oeiras. Os assaltantes chegaram a entrar nas instalações do banco, mas foram detetados por um elemento da empresa de segurança privada, que estava de serviço, e conseguiram fugir.

  • Maior ponte marítima do mundo reduz para 45 minutos uma viagem de 4 horas
    0:56
  • Marques Mendes elogia ministro Siza Vieira por pedir escusa de certas decisões
    1:11

    Opinião

    Luís Marques Mendes diz que o Tribunal Constitucional vai arquivar o caso de eventual incompatibilidade do ministro Siza Vieira. Em causa está o facto de ter acumulado nos primeiros meses de exercício como ministro-adjunto o cargo de sócio-gerente de uma empresa. O comentador da SIC diz que o arquivamento acontece porque o ministro mudou de cargo. Sobre a situação atual, Marques Mendes não vê incompatibilidade e elogia atitude do ministro ao pedir escusa de certas decisões.

  • Uma semana depois da tempestade Leslie
    3:02
  • Adoções por militares dos EUA eram vistas na Terceira como uma bênção para as crianças
    5:16
  • Maior ponte marítima do mundo reduz para 45 minutos uma viagem de 4 horas
    0:56