Mundo

Morreu o fotógrafo franco-alemão ferido em confrontos na Tunísia

O fotógrafo franco-alemão Lucas Mebrouk Dolega, que estava em reportagem na Tunísia ao serviço da European Pressphoto Agency (EPA), morreu hoje ao início da tarde, segundo a agência, que citou um responsável da embaixada francesa.

Dolega, 32 anos, foi gravemente ferido sexta-feira por uma granada de gás lacrimogéneo em Tunes, e ao contrário de informações entretanto veiculadas sobre a sua morte, encontrava-se desde então em "estado extremamente crítico", de acordo com familiares citados pela AFP.



Dolega, que fazia a cobertura dos confrontos na capital tunisina, foi atingido na cabeça por uma granada de gás lacrimogéneo. De acordo com testemunhas, a granada foi disparada por um polícia a uma distância de cinco metros.



Em Paris, e numa primeira reação oficial, o Governo lamentou a "violência desproporcionada" e exigiu o "apuramento" de todas as circunstâncias do incidente.



Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Lusa/Fim