Mundo

Mil pessoas detidas nas manifestações de sexta-feira no Sudão

Cerca de mil pessoas foram detidas na sexta-feira  à margem das manifestações contra a subida de preços e contra o presidente  Omar Béchir, segundo uma organização de militantes. 

STR

As dispersões violentas das manifestações de sexta-feira causaramcentenas  de feridos, afirmou aOrganização para a Defesa dos Direitos e das Liberdades. Trata-se sobretudo de pessoas mais idosas incomodadas pelo gáslacrimogéneo,  mas também ferimentoscausados por balas de borracha.     

As detenções marcam uma nova fase da repressão e a associaçãolistou  mil presos em 13 dias, desde oinício do movimento, lançado por uma manifestação  de estudantes em Cartum, a 16 de junho, atésexta-feira. "Alguns (dos manifestantes) foram detidos e depoislibertados", declarou  umresponsável da organização, acrescentando que muitos foram conduzidos  a prisões "fantasmas". "Não nos dizem onde eles estão", explicou. 

Entre os detidos está Talal Saad, um jornalista sudanêscorrespondente  da AFP, preso nasinstalações da agência noticiosa francesa em Cartum, depois  de ter tirado fotografias da manifestação.Dezoito horas depois, ainda não  tinhasido possível contactá-lo.  Na sexta-feira, os militantes sudaneses apelaram a uma mobilizaçãoem  larga escala, na véspera do 23aniversário do golpe de Estado que levou Omar Béchir ao poder. 

Num dos incidentes mais sérios, a polícia dispersou violentamenteuma  manifestação anti Béchir perto damesquita, base do partido da oposição Umma. 

 

     

 

Lusa

  • Bill Cosby considerado predador sexual violento e condenado a pena de prisão

    Mundo

    O ator norte-americano Bill Cosby foi esta terça-feira condenado a uma pena de prisão de três a 10 anos e considerado um "predador sexual violento", por um juiz da Pensilvânia. A classificação significa que o homem de 81 anos terá de receber aconselhamento durante o resto da vida, assim como o seu nome irá aparecer no registo dos criminosos sexuais.

    SIC

  • O que está a mudar na Arábia Saudita

    Mundo

    A luta contra a discriminação de género e as reformas na cultura continuam a dar largos passos, na Arábia Saudita. A mais recente novidade é que, pela primeira vez, uma mulher foi autorizada a apresentar as notícias, na televisão estatal. Desde as mulheres que já podem conduzir ao regresso do cinema, saiba o que está a mudar no país conservador.

    Ana Rute Carvalho

  • A tecnologia que promete melhorar o estacionamento nos centros urbanos
    8:05
  • Um em cada três trabalhadores em risco de esgotamento profissional
    1:11
  • Brasileiro terá escondido provas do caso Lava Jato em casas em Lisboa
    2:15

    Operação Lava Jato

    A Polícia Judiciária fez buscas e apreensões em Lisboa, no âmbito do caso brasileiro Lava Jato. A operação ocorreu a partir de um pedido de cooperação internacional das autoridades brasileiras. O alvo da operação é um homem brasileiro acusado de envolvimento com luvas. Mário de Miranda terá escondido provas e documentos em casas da capital portuguesa.