Mundo

Apple e Facebook pagam às funcionárias congelamento dos óvulos para "libertarem a carreira"

A Apple e o Facebook vão pagar às funcionárias o congelamento dos seus óvulos, para que possam "libertar a carreira", travando a pressão do relógio biológico.

Reuters

Na "guerra pelo talento" no setor tecnológico, as empresas começam a oferecer um vasto leque de regalias aos funcionários, revela a ITV.

Já a partir de janeiro, a Apple vai pagar, tanto às funcionárias a trabalhar em full-time como às que estão em part-time, até 20 mil dólares para congelarem os seus óvulos.

O procedimento custa, em média, cerca de 10 mil dólares, mas 500 dólares anuais para armazenamento dos óvulos.

"Queremos proporcionar às mulheres da Apple fazerem o melhor trabalho das suas vidas, ao mesmo tempo que tratam dos seus ente queridos e cuidam das suas famílias", explica um porta-voz da empresa.

O Facebook prepara-se para seguir o exemplo da Apple.

 

  • Qualidade da água comprometida em 38 praias
    2:22

    País

    O número de zonas balneares em que o banho foi desaconselhado ou proibido duplicou em relação a período homólogo de 2017, informou hoje a Associação ZERO, que alerta para a ausência de medidas de controlo em algumas praias.

  • Acabaram as borlas na TAP para membros do Governo
    1:07