Mundo

Apple e Facebook pagam às funcionárias congelamento dos óvulos para "libertarem a carreira"

A Apple e o Facebook vão pagar às funcionárias o congelamento dos seus óvulos, para que possam "libertar a carreira", travando a pressão do relógio biológico.

Reuters

Na "guerra pelo talento" no setor tecnológico, as empresas começam a oferecer um vasto leque de regalias aos funcionários, revela a ITV.

Já a partir de janeiro, a Apple vai pagar, tanto às funcionárias a trabalhar em full-time como às que estão em part-time, até 20 mil dólares para congelarem os seus óvulos.

O procedimento custa, em média, cerca de 10 mil dólares, mas 500 dólares anuais para armazenamento dos óvulos.

"Queremos proporcionar às mulheres da Apple fazerem o melhor trabalho das suas vidas, ao mesmo tempo que tratam dos seus ente queridos e cuidam das suas famílias", explica um porta-voz da empresa.

O Facebook prepara-se para seguir o exemplo da Apple.

 

  • A "pena maior" de Constantino Oliveira
    26:03
  • Pilotos avistam OVNI ao largo da costa irlandesa

    Mundo

    Vários pilotos avistaram objetos luminosos que se moviam rapidamente ao largo da costa da Irlanda. O incidente ocorreu na sexta-feira e já está a ser investigado pela Autoridade de Aviação Irlandesa.

  • "Fomos o segundo país da UE com maior crescimento de investimento estrangeiro"
    2:00

    País

    António Costa respondeu indiretamente ao Conselho de Finanças Públicas, que considera que o Estado não se está a precaver contra eventuais futuras crises. O primeiro-ministro argumentou que Portugal é o terceiro país da Europa onde a exportações mais cresceram e o segundo com maior crescimento do investimento estrangeiro, demonstrando a capacidade de atração da economia portuguesa.

  • CNN vs. Donald Trump
    1:50