Mundo

Jogador argentino deixa o futebol para salvar o sobrinho

O tio Alejandro com o pequeno Milo.

Facebook

O jogador argentino Alejandro Benítez decidiu retirar-se do futebol para doar parte do fígado a um dos seus sobrinhos, de forma a salvar-lhe a vida. Um gesto solidário que está a emocionar a Argentina.

Benítez alinha no Central Larroque, equipa do terceiro escalão do futebol argentino. Agora, prepara-se para abandonar a modalidade, num gesto de amor por um dos sobrinhos.

O pequeno Milo, de apenas nove meses, tem uma obstrução nos condutores que transportam a bílis do fígado à vesícula. A única forma de salvar a criança era, por isso, através de um transplante.

A cadeia espanhola Antena3 conta que o tio Alejandro não era a primeira opção, já que a mãe de Milo era uma dadora compatível. Contudo, depois de ter sido operada ao coração, teve de ser descartada.

Aí surgiu o jogador argentino que, "sem qualquer hesitação", decidiu avançar e ser o dador para que o sobrinho se pudesse salvar.

Em declarações à estação espanhola, Benítez conta que "a operação deveria ter durado três horas" mas acabou por se prolongar até "às 12", no total.

Ainda assim, o tio Alejandro garante que "qualquer pessoa o faria por um ente querido". Um gesto de amor que salvou a vida do pequeno Milo.

  • A "pena maior" de Constantino Oliveira
    26:03
  • CNN vs. Donald Trump
    1:50