Mundo

Coreia do Norte ameaça EUA com "chuva de fogo"

Shannon Stapleton

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, advertiu que a vontade de Pyongyang é "fazer chover fogo" sobre os Estados Unidos em resposta à retórica bélica do Presidente norte-americano, Donald Trump.

O ministro norte-coreano fez o comentário ao receber uma delegação da agência de notícias russa Tass, que visitou Pyongyang, informaram hoje os 'media' oficiais.

"É a firme vontade de todo o pessoal militar e do povo da República Popular Democrática da Coreia [Notes:RPDC, nome oficial do país] fazer chover fogo sobre os Estados Unidos, que falou em destruir totalmente a RPDC", disse Ri Yong-ho, num comunicado citado pela agência estatal KCNA.

Ri também afirmou que o programa nuclear norte-coreano é o "precioso fruto da sangrenta luta do povo coreano pela defesa do destino e da soberania do país face à prolongada ameaça nuclear dos imperialistas norte-americanos, e uma valiosa espada justiceira".

Na sua primeira intervenção perante a Assembleia-Geral das Nações Unidas, em setembro, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a única solução será "destruir totalmente" a Coreia do Norte caso o regime de Kim Jong-un continue a ameaçar os Estados Unidos e os seus aliados.

Ri Yong Ho, que também participou na 72.ª Assembleia-Geral da ONU, já tinha reagido, dias depois, afirmando que Trump declarara guerra à Coreia do Norte com as suas palavras.

Já na sua própria intervenção, o chefe da diplomacia norte-coreana disse aos líderes mundiais que os insultos do Presidente norte-americano a Kim Jong-un -- como foi o caso da expressão "homem foguete" tornam um ataque contra os Estados Unidos uma situação inevitável.

A visita da comitiva de jornalistas russos à Coreia do Norte tem lugar pouco depois da de um grupo de deputados russos ao hermético país asiático.

Um deles explicou, após a visita, que as autoridades da Coreia do Norte garantiram estar a preparar o próximo lançamento para testar um novo míssil balístico intercontinental (ICBM) com capacidade para alcançar a costa oeste dos Estados Unidos.

Especialistas especulam que Pyongyang podem efetuar o lançamento de modo a coincidir com o congresso do Partido Comunista da China, que arranca na próxima quarta-feira, dia 18, ou com a visita de Donald Trump à região, prevista para ter lugar entre 02 e 14 de novembro.

  • José Peseiro garante que leões estão "preparados para vencer"
    1:52

    Liga Europa

    José Peseiro garante que a equipa do Sporting está preparada o arranque da competição. A equipa leonina não conta com Bas Dost que está lesionado e falha os próximos jogos. Os leões estreiam-se hoje na Liga Europa, em casa, com o Qarabag do Azerbaijão. A SIC transmite o encontro em directo a partir das 20:00.

  • Gosta de atum? Procuram-se voluntários
    1:35
  • Suspeito de agredir bebé terá dito à polícia que perdeu a cabeça ao ouvir o choro
    2:18

    País

    O homem terá confessado à PSP e mais tarde também ao Ministério Público que perdeu a cabeça perante o choro permanente do bebé de 17 meses, filho da atual companheira. Apesar de ter confessado a agressão saiu em liberdade depois de ser ouvido em tribunal. Não chegou sequer a ser interrogado por um juiz de instrução criminal e apesar da gravidade dos factos, o Ministério Público não viu razões para aplicar qualquer medida de coação.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.