Mundo

Duterte afasta polícia da "guerra contra as drogas" e atribui competência a agência antidroga

Erik de Castro / Reuters

A polícia nacional das Filipinas suspendeu hoje as suas operações na sequência da polémica "guerra contra as drogas" depois de o Presidente do país, Rodrigo Duterte, ter colocado a campanha nas mãos da Agência Antidroga (PDEA).

"Delegamos a nossa tarefa à PDEA. Vamos procurar outras coisas para trabalhar, mas drogas por agora não", declarou o diretor da polícia nacional, Ronald Dela Rosa, numa conferência de imprensa.

De acordo com Dela Rosa, a polícia vai levar a cabo uma "limpeza interna" tendo como alvo a corrupção, depois de vários escândalos que afetaram a imagem das forças policiais na campanha.

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, atribuiu em exclusivo à agência antidroga do país (PDEA) a liderança da polémica "guerra contra a droga" e afastou a polícia da campanha, após uma onda de escândalos e protestos.

Duterte ordenou a todas as entidades do Governo que "reservem à PDEA, como única agência, a gestão das campanhas e operações contra aqueles que, direta ou indiretamente, estejam envolvidos ou relacionados com drogas ilegais", de acordo com um memorando a que agência de notícias espanhola Efe teve hoje acesso.

O memorando especifica que a liderança da PDEA "não significa uma diminuição dos poderes de investigação do Departamento Nacional de Investigação (NBI) nem da Polícia Nacional relativamente a todos os delitos" relacionados com droga.

A ordem presidencial tem lugar após uma série de escândalos em torno da sangrenta campanha em que mais de 3.900 suspeitos foram abatidos pela polícia.

Estima-se que o número total de mortes seja superior a 7.000 se somados os homicídios de supostos toxicodependentes e traficantes atribuídos a indivíduos ou patrulhas de moradores.

A morte de três jovens e outras irregularidades cometidas no âmbito da "guerra contra a droga" nos últimos meses causaram mal-estar na sociedade filipina, algo que se traduziu, no mês passado, na maior manifestação contra Duterte e numa queda do apoio popular ao Presidente -- de 78% em junho para 67% em setembro.

Lusa

  • José Peseiro garante que leões estão "preparados para vencer"
    1:52

    Liga Europa

    José Peseiro garante que a equipa do Sporting está preparada o arranque da competição. A equipa leonina não conta com Bas Dost que está lesionado e falha os próximos jogos. Os leões estreiam-se hoje na Liga Europa, em casa, com o Qarabag do Azerbaijão. A SIC transmite o encontro em directo a partir das 20:00.

  • Gosta de atum? Procuram-se voluntários
    1:35
  • Suspeito de agredir bebé terá dito à polícia que perdeu a cabeça ao ouvir o choro
    2:18

    País

    O homem terá confessado à PSP e mais tarde também ao Ministério Público que perdeu a cabeça perante o choro permanente do bebé de 17 meses, filho da atual companheira. Apesar de ter confessado a agressão saiu em liberdade depois de ser ouvido em tribunal. Não chegou sequer a ser interrogado por um juiz de instrução criminal e apesar da gravidade dos factos, o Ministério Público não viu razões para aplicar qualquer medida de coação.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.