Mundo

Portugal não reconhece declaração de independência da Catalunha

Yves Herman

O Governo português salientou hoje que "não reconhece a declaração unilateral de independência" anunciada no parlamento regional da Catalunha e condena a "quebra da ordem constitucional e o ataque ao Estado de direito em Espanha".

Esta posição é assumida num comunicado oficial do Governo português, depois de o parlamento regional da Catalunha ter aprovado, hoje, em Barcelona, a independência da região e a separação de Espanha, numa votação sem a presença dos principais partidos que se opõem à proposta, que abandonaram a sala minutos antes.

"O Governo português não reconhece a declaração unilateral de independência hoje anunciada no parlamento regional da Catalunha.

Portugal condena a quebra da ordem constitucional e o ataque ao Estado de direito em Espanha - parte integrante do quadro jurídico da União Europeia -, que este ato configura", lê-se no comunicado.

O Governo português frisa ainda que "confia que as instituições democráticas espanholas saberão restaurar o Estado de direito e a ordem constitucional, quadro natural do diálogo democrático, a fim de preservar os direitos e liberdades de todos os seus cidadãos e garantir que seja encontrada a melhor solução para preservar a unidade de Espanha".

Lusa

  • Sérgio Conceição elogia prestação dos jogadores menos utilizados
    0:45

    Desporto

    No final do jogo entre Vila Real e FC Porto, que os dragões venceram por 6-0, Sérgio Conceição destacou a qualidade apresentada pelos jogadores menos utilizados no plantel, que tiveram a oportunidade de jogar. O treinador dos azuis e brancos sublinhou ainda que o segredo da vitória esteve no respeito pelo adversário.

  • Portugueses têm menos filhos do que gostariam

    País

    A diretora da representação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) disse esta sexta-feira que em Portugal a fertilidade desejada está bastante abaixo da realizada, tendo o país uma taxa de fecundidade baixa.