Mundo

Morreu Charles Jenkins, o ex-soldado dos EUA que desertou para Pyongyang em 1965

O ex-sargento norte-americano, Charles Robert Jenkins com a esposa, Hitomi Soga e as filhas Mika e Brinda.

Eriko Sugita

O antigo sargento norte-americano Charles Robert Jenkins, que desertou para a Coreia do Norte em 1965, morreu aos 77 anos, disse hoje um funcionário do município da ilha japonesa de Sado, onde o antigo militar residia.

Jenkins morreu na noite de segunda-feira num hospital de Sado devido a uma arritmia, segundo o porta-voz do município.

Em janeiro de 1965, Charles Jenkins, natural do estado norte-americano da Carolina do Norte, fugiu através da zona desmilitarizada que separa as duas Coreias, para o Norte enquanto estava destacado no Sul, para evitar um eventual recrutamento para o Vietname.

O ex-sargento disse que tinha planeado ir para a Rússia e entregar-se, e não esperava ser retido pelo regime de Pyongyang.Durante os quase 40 anos em que viveu na Coreia do Norte, Jenkins participou como ator em filmes de propaganda contra os Estados Unidos e trabalhou como professor de inglês em instituições norte-coreanas.

Numa dessas aulas conheceu Hitomi Soga (de 58 anos), uma japonesa sequestrada por agentes da Coreia do Norte nos anos 60. Os japoneses eram sequestrados e usados para treinar agentes secretos norte-coreanos na língua e costumes nipónicos. Os dois casaram-se em 1980 e tiveram duas filhas.

Soga foi libertada em 2002, pouco depois da visita a Pyongyang do então primeiro-ministro japonês Junichiro Koizumi, e regressou ao Japão. Só na segunda visita de Koizumi ao país, as filhas do casal, nascidas na Coreia do Norte, foram autorizadas a juntarem-se aos pais. Em julho de 2004, Jenkins chegou ao Japão, onde foi julgado por deserção por um tribunal militar dos Estados Unidos.

A idade, condições de saúde e o tempo decorrido desde a deserção pesaram na pena, que foi de 30 dias de confinamento. "Nos primeiros 15 anos na Coreia do Norte vivi como um cão", sofrendo às mãos dos militares norte-coreanos, explicou durante o processo.

Jenkins cumpriu a pena imposta pelo Pentágono na prisão militar de Yokosuka, perto de Tóquio. A família residia na ilha de Sado (prefeitura de Niigata no Japão), desde dezembro de 2004.

Lusa

  • Marcelo explica porque não aplaudiu discurso de Trump
    0:34

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que não aplaudiu o discurso de Donald Trump nas Nações Unidas porque Portugal acredita no multilateralismo e no diálogo. O Presidente da República sublinhou que a intervenção que vai fazer na quarta-feira vai nesse sentido.

  • O adeus do capitão

    Desporto

    Quinze anos depois da chegada à Luz, Luisão despede-se do clube que o viu despontar para o futebol e onde se conseguiu afirmar como um dos melhores. No dia do adeus, fazemos uma retrospetiva à carreira do capitão mais titulado da história do Benfica.

    André de Jesus

  • Afinal, quem é que merece ser o melhor jogador do mundo?
    2:21

    Desporto

    Luka Modric foi considerado o melhor do mundo pela FIFA. Cristiano Ronaldo foi o grande derrotado da noite, não venceu o prémio principal nem o do melhor golo do ano. As reações não se fizeram esperar. Se uns acham justa a vitória do croata, já outros questionam os critérios do prémio.

  • Bill Cosby considerado predador sexual violento e condenado a pena de prisão

    Mundo

    O ator norte-americano Bill Cosby foi esta terça-feira condenado a uma pena de prisão de três a 10 anos e considerado um "predador sexual violento", por um juiz da Pensilvânia. A classificação significa que o homem de 81 anos terá de receber aconselhamento durante o resto da vida, assim como o seu nome irá aparecer no registo dos criminosos sexuais.

    SIC

  • O que está a mudar na Arábia Saudita

    Mundo

    A luta contra a discriminação de género e as reformas na cultura continuam a dar largos passos, na Arábia Saudita. A mais recente novidade é que, pela primeira vez, uma mulher foi autorizada a apresentar as notícias, na televisão estatal. Desde as mulheres que já podem conduzir ao regresso do cinema, saiba o que está a mudar no país conservador.

    Ana Rute Carvalho

  • A tecnologia que promete melhorar o estacionamento nos centros urbanos
    8:05
  • Um em cada três trabalhadores em risco de esgotamento profissional
    1:11
  • Brasileiro terá escondido provas do caso Lava Jato em casas em Lisboa
    2:15

    Operação Lava Jato

    A Polícia Judiciária fez buscas e apreensões em Lisboa, no âmbito do caso brasileiro Lava Jato. A operação ocorreu a partir de um pedido de cooperação internacional das autoridades brasileiras. O alvo da operação é um homem brasileiro acusado de envolvimento com luvas. Mário de Miranda terá escondido provas e documentos em casas da capital portuguesa.