Mundo

Líder da Coreia do Norte homenageia pai no sexto aniversário da sua morte

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte

KCNA KCNA

O líder da Coreia do Norte visitou o mausoléu que guarda o corpo embalsamado do pai, Kim Jong-il, por ocasião do sexto aniversário da sua morte, informaram hoje os media norte-coreanos.

Como é habitual nesta efeméride, Kim Jong-un deslocou-se ao Palácio do Sol de Kumsusan, em Pyongyang, onde também se encontra o corpo do avô e fundador do regime, Kim Il-sung, que morreu em 1994. Kim Jong-il, conhecido por "querido líder", governou a Coreia do Norte com mão de ferro durante 17 anos, desde 1994 até à sua morte, em 2011, altura em que o jovem Kim Jong-un assumiu o poder do hermético país asiático.

Kim Jong-un afirmou, durante a visita ao mausoléu, que vai lutar "com maior determinação" para que a Coreia do Norte seja um país "politicamente independente e autossuficiente em termos económicos e ao nível da defesa", segundo um breve comunicado publicado pela agência estatal de notícias KCNA.

Tanto a KCNA como o principal diário norte-coreano, o Rodong Shinmun, publicaram uma fotografia de Kim a prestar homenagem e outra de uma oferenda floral colocada em frente das estátuas de Kim Jong-il e de Kim Il-sung.

Lusa

  • Diretor artístico demite-se do Museu de Serralves
    2:44

    Cultura

    Estão ainda por esclarecer as razões da demissão do diretor artístico do Museu de Serralves. João Ribas apresentou a demissão esta sexta-feira, um dia depois da inauguração da exposição do fotógrafo Robert Mapplethorp. A demissão foi associada a restrições a algumas imagens de cariz sexual explícito. Mas a Fundação de Serralves garante que foi o próprio João Ribas quem decidiu retirar duas obras da exposição. E sublinha que estava decidido desde o início apresentar as obras de cariz sexual explícito numa zona com acesso restrito.

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.