Mundo

Seul propõe aos EUA adiamento de manobras militares devido aos Jogos Olímpicos de Inverno

Ahn Young-joon

O Presidente da Coreia do Sul propôs aos EUA o adiamento dos exercícios militares para não coincidirem com os Jogos Olímpicos de Inverno, que arrancam em fevereiro em PyeonChang, e assim aliviar a tensão na península.

"Existe a possibilidade de a Coreia do Sul e os Estados Unidos estudarem um adiamento das manobras. Fiz esta sugestão aos Estados Unidos e os Estados Unidos estão a analisá-la", afirmou, na terça-feira, Moon Jae-in, numa entrevista à cadeia televisiva norte-americana NBC.

Não obstante, um porta-voz do gabinete presidencial sul-coreano, citado pela agência de notícias Yonhap, informou hoje que Moon Jae-in deixou claro que um hipotético atraso das manobras militares anuais Key Resolve e Foal Eagle, que Seul e Washington realizam em território sul-coreano, vai também depender "do comportamento da Coreia do Norte".

O mesmo responsável explicou que o adiamento teria apenas como objetivo a "celebração pacífica dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos" de PyeongChang, não estando em cima da mesa, de momento, qualquer outra alteração relativamente a esses exercícios anuais.

Tanto Pequim como Moscovo propuseram aos dois aliados que "congelassem" a realização daquelas manobras conjuntas para que a Coreia do Norte faça o mesmo com o seu programa nuclear e de mísseis.

A Coreia do Norte condena todos os anos a realização dos exercícios militares conjuntos entre Seul e Washington, considerando que constituem um ensaio para uma invasão do seu território e é habitual que responda com o lançamento de mísseis balísticos.Seul, que batizou PyeongChang 2018 como os "Jogos da Paz", pondera pelo menos desde novembro um atraso dos exercícios militares anuais para evitar precisamente uma ação por parte da Coreia do Norte que comprometa a celebração do evento desportivo.

As manobras Foal Eagle, que duram dois meses, e Key Resolve, de dez dias, arrancam normalmente em março.

Os Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, a cerca de 70 quilómetros da fronteira militarizada com a Coreia do Norte, vão disputar-se entre 9 e 25 de fevereiro, enquanto os Jogos Paralímpicos se realizam entre 9 e 18 de março.

Lusa

  • Coreia do Sul realiza as maiores manobras militares de sempre no país
    1:26

    Mundo

    A Coreia do Norte considerou já os exercícios militares na vizinha Coreia do Sul como uma provocação. Cerca de 12 mil soldados e 200 aviões participaram nas maiores manobras de sempre na península, cinco dias depois de Pyongyang ter lançado um míssil intercontinental. Caças sul coreanos e norte-americanos simularam ataques a instalações nucleares e a rampas de lançamento de mísseis norte-americanos.

  • Fogo em sucata em Gondomar em fase de rescaldo "complicada" devido a materiais inflamáveis
    2:47

    País

    O incêndio que deflagrou hoje numa sucata em São Pedro da Cova, Gondomar, está em fase de rescaldo, que se prevê complicada devido à existência de materiais "altamente inflamáveis", explicou o comandante dos bombeiros de São Pedro da Cova. Uma fábrica de móveis nas imediações teve de ser evacuada a meio da manhã por precaução, mas não obrigou ao encerramento de nenhuma escola, ao contrário do que incialmente se tinha avançado.

  • "Foi uma leviandade completa", Rio acusa Governo no processo de transferência do Infarmed
    0:34
  • Taxistas acusam o Governo de falta de respeito e mantêm protesto há 7 dias
    2:20
  • Andy Murray protagoniza momento caricato numa sessão fotográfica na China
    0:38
  • Polícia ainda não tem pistas sobre homícidio de emigrante português no Brasil
    0:50