Mundo

Mãe de Maëlys reconheceu vestido da filha no carro do suspeito

A mãe de Maëlys de Araújo, a criança de origem portuguesa desaparecida em França desde agosto passado, identificou um detalhe do vestido da filha, através das imagens videovigilância do interior do carro do suspeito.

A notícia é avançada pelo diário Le Parisien, que diz ainda que as imagens disponibilizadas pelas autoridades mostram o carro de Nordahl Lelandais, o principal suspeito de ter matado a menina luso-francesa.

As imagens captaram o Audi A3 durante a madrugada de 26 para 27 de agosto, altura em que Maëlys desapareceu, no sudeste de França.

Em dezembro, o francês de 34 anos foi formalmente acusado do assassínio de um militar, desaparecido em abril.

Nordahl Lelandais, o principal suspeito de ter matado a menina luso-francesa

Nordahl Lelandais, o principal suspeito de ter matado a menina luso-francesa

De acordo com o jornal francês, Jennifer Cleyet-Marrel, a mãe da menina de nove anos, identificou a alça do vestido branco que a menina estava a usar no dia em que desapareceu. O jornal sublinha ainda que os pais observaram as imagens duas vezes.

Na altura do desaparecimento de Maëlys, os pais da menina pediram ao suspeito para "revelar o que sabia", lançando assim um "apelo à verdade", segundo o seu advogado.

Maëlys de Araújo desapareceu na noite de 26 para 27 de agosto, quando estava numa festa de casamento, com os pais, a 85 quilómetros de Lyon, no sudeste de França.

  • Juiz Neto Moura processou agente da PSP que lhe apreendeu o carro
    3:28

    País

    Além dos quatro militares da GNR processados pelo juiz Neto Moura, o magistrado também levou a tribunal o agente da PSP que em 2012 apreendeu o carro do juiz, porque circulava sem matrículas. Ao contrário dos militares, o agente da PSP foi absolvido.

    Notícia SIC

  • FBI despede agente que fez críticas a Trump

    Mundo

    Peter Strzok, um agente da política federal (FBI, na sigla em inglês), que o procurador especial Robert Mueller tinha removido da investigação à interferência russa pelas mensagens de correio eletrónico anti-Trump, foi despedido.