Mundo

O "cocó" que caiu do céu e foi considerado uma dádiva extraterrestre

twitter.com/sakshi_dayal

Um bloco de gelo com cerca de 10 kg caiu numa remota aldeia da Índia. A população acreditou que se tratava de um objeto extraterrestre mas as autoridades têm uma explicação mais terrena.

Os residentes da pequena aldeia Fazilpur Badli, no norte da Índia, relatam que ouviram "um grande estrondo" no sábado de manhã.

Entrevistado pelo Times of India, o agricultor Rajbir Yadav conta que estava a trabalhar no seu campo de trigo quando viu "uma grande pedra" a cair no chão perto de si e a partir-se. "Aquilo bateu no chão com um estrondo", recorda. Muitos habitantes foram ter com ele e a história espalhou-se rapidamente. Ao fim de pouco tempo já toda a aldeia falava sobre o "objeto extraterrestre".

Os mais informados diziam que se tratava de um meteoro. Aquele objeto redondo era gelado e, embora branco, à superfície era transparente. Um mineral raro, questionavam outros. Ou um tesouro geológico? Muitos resolveram retirar um bocado e levar para casa, não fosse um dia revelar ser algo de muito valor. Como estava gelado, colocaram os bocados nos congeladores em casa.

A história chegou entretanto aos ouvidos da administração local, que enviou peritos do Departamento de Meteorologia da Índia bem como da autoridade responsável por desastres.

O veredito derreteu quaisquer esperanças de objeto valioso: era "gelo azul", termo técnico usado na aviação para descrever dejetos humanos congelados que caem dos aviões comerciais.

Uma jornalista do Indian Express publicou no Twitter uma fotografia do bloco de gelo que caiu na aldeia indiana.

Porque caem os dejetos dos aviões?

As casas de banhos dos aviões têm um tanque especial para os dejetos e são despejados quando o avião está em terra. Mas a verdade é que por vezes há derrames em pleno voo, quando os depósitos ficam demasiado cheios.

Os aparelhos voam a altitudes extremamente altas onde as temperaturas estão abaixo de 0ºC, congelando imediatamente qualquer líquido. Os dejetos humanos congelados são apelidados "gelo azul" por causa dos químicos utilizados nas sanitas para os destruir e reduzir os odores.

Segundo a Autoridade de Aviação Civil britânica, citada pela BBC, por ano há cerca de 25 quedas de "gelo azul" dos 2,5 milhões de aviões que sobrevoam o espaço aéreo britânico.

  • Tempo quente vai manter-se até terça-feira
    2:47