Mundo

"Pacote suspeito" encontrado junto ao Parlamento em Londres não era perigoso

A polícia britânica indicou que o "pacote suspeito" detetado hoje no Palácio de Westminster, sede do parlamento londrino, continha um pó branco "não perigoso".

O primeiro alerta foi dado às 11:36 de hoje, informou a polícia, que fechou o escritório onde foi detetado o pacote, mas permitiu que se continuasse com as atividades habituais no resto do parlamento.

A imprensa local descreveu cenas de "preocupação" perante a forte presença policial junto a Westminster, apesar de estarem poucos deputados no edifício, dado que a Câmara dos Comuns e dos Lordes se encontram fechadas estes dias para descanso.

"A polícia metropolitana [de Londres] investigou hoje um pequeno pacote que continha um pó branco nas dependências do parlamento. Concluiu-se que o pó não era perigoso", indicou a Scotland Yard.

A 22 de março do ano passado, o parlamento britânico interrompeu de forma urgente a sua sessão e fechou as entradas e saídas durante várias horas, quando um terrorista fez um ataque frente ao palácio de Westminster.

O atacante, que matou cinco pessoas, inclusive um dos polícias locais que asseguravam segurança no parlamento, foi morto a tiro quando tentava aceder ao edifício.

Lusa

  • "Governo não tem a ambição de fazer bem"
    2:14
  • Juiz Neto Moura processou agente da PSP que lhe apreendeu o carro
    3:28

    País

    Além dos quatro militares da GNR processados pelo juiz Neto Moura, o magistrado também levou a tribunal o agente da PSP que em 2012 apreendeu o carro do juiz, porque circulava sem matrículas. Ao contrário dos militares, o agente da PSP foi absolvido.

    Notícia SIC

  • FBI despede agente que fez críticas a Trump

    Mundo

    Peter Strzok, um agente da política federal (FBI, na sigla em inglês), que o procurador especial Robert Mueller tinha removido da investigação à interferência russa pelas mensagens de correio eletrónico anti-Trump, foi despedido.