Mundo

Prisão perpétua para autor do atentado de Nova Iorque em 2016

Mike Segar

O norte-americano de origem afegã Ahmad Khan Rahami, autor do atentado com bomba, em setembro de 2016, em Nova Iorque, foi condenado esta terça-feira a prisão perpétua.

Ahmad Khan Rahami já tinha sido acusado de oito crimes, incluindo o uso de arma de destruição massiva.

O inquérito concluiu que o autor do atentado colocou duas bombas artesanais no frequentado bairro de Chelsea, em Manhattan, Nova Iorque. Uma das bombas não explodiu mas a segunda deixou 31 pessoas feridas.

Foi o primeiro atentado em Nova Iorque desde o 11 de setembro.

  • Diretor artístico demite-se do Museu de Serralves
    2:44

    Cultura

    Estão ainda por esclarecer as razões da demissão do diretor artístico do Museu de Serralves. João Ribas apresentou a demissão esta sexta-feira, um dia depois da inauguração da exposição do fotógrafo Robert Mapplethorp. A demissão foi associada a restrições a algumas imagens de cariz sexual explícito. Mas a Fundação de Serralves garante que foi o próprio João Ribas quem decidiu retirar duas obras da exposição. E sublinha que estava decidido desde o início apresentar as obras de cariz sexual explícito numa zona com acesso restrito.

  • Relação do Porto mantém em liberdade dois homens que violaram mulher inconsciente
    1:27

    País

    Há mais uma polémica em torno de uma decisão do tribunal da Relação do Porto. Chamada a reavaliar uma decisão da 1.ª Instância, a Relação entendeu que devia manter em liberdade dois homens que, em 2016, violaram uma mulher quando ela estava inconsciente. Os juízes dizem que a culpa dos dois homens é "mediana" e que a "ilicitude não é elevada".

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.