Mundo

EUA apontam Rússia como provável responsável pelo ataque a ex-espião no Reino Unido

Jonathan Ernst

O secretário de Estado norte-americano informou na segunda-feira que Washington pensa, à semelhança das autoridades britânicas, que a Federação Russa é a provável responsável pelo envenenamento no Reino Unido do antigo espião russo Serguei Skripal.

"Temos toda a confiança no inquérito britânico, segundo o qual a Rússia é provavelmente responsável pelo ataque ocorrido em Salisbury na semana passada", disse Rex Tillerson.

"Estamos de acordo quanto ao facto de os responsáveis - tanto os que ordenaram o crime como os que o cometeram - devem sofrer as sérias consequências apropriadas", acrescentou, algumas horas depois de a primeira-ministra britânica, Theresa May, estimar como "muito provável" que a Rússia fosse "responsável" deste ataque.

Antes, a Casa Branca classificara como "um ultraje" o ataque com a utilização de uma substância que atacou os sistemas nervosos de Skripal e da sua filha, mas não responsabilizara a Rússia.

A porta-voz, Sarah Huckabee Sanders, relatou que Washington tem acompanhado de perto o incidente ocorrido no passado dia 4 de março em Inglaterra. Huckabee Sanders apontou que o ataque contra Skripal e a sua filha, Yulia, foi "imprudente, indiscriminado e irresponsável".

A porta-voz acrescentou que os Estados Unidos apoiam o seu aliado e estão prontos a oferecer ajuda. Durante a tarde de segunda-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou ser "muito provável que a Rússia seja responsável" pelo envenenamento do ex-espião e da filha, referindo que a substância foi desenvolvida pela União Soviética no final da Guerra Fria.

Lusa

  • Sporting vence Qarabag

    Liga Europa

    O Sporting estreou-se esta quinta-feira na fase de grupos da Liga Europa com uma vitória em Alvalade, sobre o Qarabag, por 2-0.

  • Marcelo despediu-se da "fascinante aventura" do ensino
    2:51