Mundo

Papa Francisco telefonou à mãe da vereadora brasileira Marielle Franco

Papa Francisco.

Tony Gentile

O papa Francisco falou com a mãe de Marielle Franco, a vereadora brasileira assassinada na semana passada no Rio de Janeiro, disse esta quarta-feira na rede social Twitter a Fundação Alameda, liderada pelo amigo pessoal do pontífice, Gustavo Vera.

A Fundação refere que num primeiro momento foi a filha de Marielle quem escreveu uma carta afetuosa a Francisco e que terá sido entregue pelo argentino Gustavo Vera, amigo do papa desde que este era arcebispo de Buenos Aires.

Posteriormente o papa telefonou à mãe de Marielle.

A 14 de março, Marielle, de 38 anos, foi morta à saída de uma favela do Rio, com quatro tiros na cabeça, com balas da Polícia Militar, cujos excessos ela diariamente denunciava desde que o Presidente brasileiro Michel Temer, ordenou, há cerca de um mês, uma intervenção do Exército para fazer face à incapacidade da polícia em combater o crime organizado.

O crime, que tem indícios de ter sido uma execução, está a ser investigado pelas autoridades policiais locais.

A Organização das Nações Unidas (ONU) já pediu que as investigações "sejam feitas o mais rápido possível" e de forma "completa, transparente e independente", para que os resultados "possam ser vistos com credibilidade".

Lusa

  • Papa Francisco - entre a vulnerabilidade de um abalo e a oportunidade de uma reforma

    Papa e a tensão na Igreja

    Não é o tempo cronológico que define Francisco, mas o tempo da oportunidade, sem necessariamente sintonizar a ação com o tempo mediático. Esta circunstância pode dar um bom enquadramento de leitura para o «escândalo» dos abusos sexuais por parte de clérigos católicos. Mas o impacto mediático gerado pelo relatório da Pensilvânia e pela carta de um arcebispo a pedir a resignação do Papa, com a visita à Irlanda como pano de fundo, acabou por criar também uma oportunidade. Os próximos meses são por isso fulcrais para atenuar os danos e reconstruir laços de confiança nas instituições. Não há folga para oportunidades desperdiçadas. A pressão é elevada. A dimensão mediática não terá sido devidamente valorizada. Francisco ficou mais exposto às críticas e aos críticos.

    Joaquim Franco

  • Piloto que morreu no Estoril terá ficado sem travões
    1:17
  • Empresa de segurança sob suspeita na Guarda
    4:47
  • O embaraço do príncipe Harry
    0:29