Mundo

Media estatais da Síria retratam-se sobre ataque externo e falam de "falso alarme"

http://albaathmedia.sy

Os media estatais da Síria retrataram-se hoje, indicando que foi devido a um "falso alarme" que a defesa aérea síria atuou durante a noite e não porque o país tenha sido alvo de um ataque externo de mísseis.


"Um falso alarme relativo a uma violação do espaço aéreo durante a noite levou a que fossem acionadas as sirenes de defesa aérea", reconhece a agência oficial SANA, citando uma fonte militar.


"Não houve ataque externo sobre a Síria", precisa.


Antes a agência tinha informado que as defesas antiaéreas tinham intercetado de madrugada vários mísseis sobre a província central de Homs.


O Observatório Sírio dos Direitos Humanos disse que foram ouvidas explosões a sudeste de Homs, perto da base aérea de Al-Chaayrate, e na região de Qualamoun, perto de Damasco, onde estão situadas outras duas bases aéreas.


A televisão oficial síria declarou tratar-se de "uma agressão", sem precisar quem estava na origem destes ataques.
O Pentágono, citado pelo jornal britânico The Guardian, desmentiu qualquer ofensiva contra a Síria.


Também um porta-voz do exército israelita disse desconhecer o incidente, quando questionado pela agência France-Presse sobre os rumores que apontavam para a eventualidade de se tratar de um ataque israelita.


No sábado, Estados Unidos, França e Reino Unido realizaram um ataque contra instalações na Síria que estariam ligadas à produção e armazenamento de armas químicas.

Lusa

  • Morte de português no Brasil poderá ter sido uma execução
    1:25
  • Canhões, porcelana e pimenta encontrados nos restos da Nau da Carreira da Índia
    3:54