Mundo

Novo Presidente de Cuba promete continuidade da revolução e reformas económicas

POOL New

Miguel Díaz-Canel, eleito esta quinta-feira sucessor de Raul Castro na presidência de Cuba, prometeu "dar continuidade" à revolução e às reformas económicas e sociais.

"O mandato dado pelo povo a esta legislatura é o de dar continuidade à revolução cubana num momento histórico e crucial no quadro da atualização do modelo económico", afirmou Díaz-Canel no seu primeiro discurso como presidente do Conselho de Estado perante a Assembleia Nacional do Poder Popular.

O novo presidente assegurou que a sua política externa "mantém-se inalterada" e que Cuba continuará sem "fazer concessões contra a sua soberania e independência" nem "negociar os seus princípios".

Numa "conjuntura internacional caracterizada pela crescente ameaça à paz e à segurança a política externa cubana manter-se-á inalterável e ninguém conseguirá enfraquecer a Revolução nem vergar o povo cubano, porque Cuba não faz concessões contra a sua soberania e independência", disse.

Miguel Díaz-Canel, 57 anos, até agora vice-presidente de Cuba, foi hoje eleito para suceder a Raúl Castro, irmão e sucessor político do líder histórico da revolução cubana, Fidel Castro.

Lusa

  • Quem é o homem que vai suceder aos irmãos Castro?

    Mundo

    Miguel Díaz-Canel é o nome de quem todos falam como o mais provável a suceder Raúl Castro na presidência de Cuba. Atual vice-presidente dos cubanos, Díaz-Canel, foi esta quarta-feira proposto na Assembleia Nacional do Poder Popular como próximo Presidente do país. Raúl Castro de 86 anos abandona o cargo após dois mandatos.

  • Miguel Díaz-Canel é hoje proclamado Presidente de Cuba

    Mundo

    Miguel Díaz-Canel, novo Presidente de Cuba, será hoje proclamado, após votação realizada na quarta-feira na Assembleia Nacional do Poder Popular. Tem 57 anos e é o atual vice-Presidente cubano e único candidato proposto pela Comissão de Candidaturas Nacional (CCN) para encabeçar o órgão máximo de governação do país, o Conselho de Estado.