Mundo

Southwest Airlines tinha pedido mais tempo ao fabricante para inspeções

NTSB HANDOUT

A Southwest Airlines pediu em 2017 mais tempo ao fabricante dos motores para realizar as inspeções recomendadas às pás do ventilador. A notícia surge no seguimento de um acidente que vitimou uma mulher depois de um dos motores de um avião da companhia aérea ter explodido em pleno voo.

Na sequência de outra explosão de um motor em 2016, o fabricante tinha pedido à Southwest Airlines para realizar os controlos no prazo de um ano. Na altura, a companhia opôs-se argumentando que precisava de mais tempo.

Há três dias, um Boeing 737 foi obrigado a aterrar de emergência em Filadélfia depois das pás da ventoinha do motor se soltarem e partirem uma das janelas do avião. Uma mulher foi praticamente sugada e acabou por não resistir aos ferimentos.

  • André Villas-Boas prepara regresso ao futebol
    2:18