Mundo

Trump compromete-se a ajudar a libertar japoneses raptados por Pyongyang

Trump e Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês.

Kevin Lamarque

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que ajudará a libertar cidadãos japoneses sequestrados nos anos 1970 e 1980 pela Coreia do Norte, numa conferência de imprensa com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

"Vamos trabalhar no duro para tentar trazer de volta essas pessoas", afirmou Trump, na quarta-feira.

Em 2002, a Coreia do Norte admitiu que raptou 13 japoneses para ensinar a língua e costumes do Japão aos seus espiões. Tóquio estima, no entanto, que foram sequestrados pelo menos 17 pessoas.

O número pode ser superior, visto que há 800 pessoas desaparecidas no Japão.

Aquela questão é fonte de tensões entre Tóquio e Pyongyang. Shinzo Abe agradeceu o apoio de Trump.

Em 2014, a Coreia do Norte comprometeu-se a investigar os sequestros de cidadãos japoneses, parte de um acordo negociado em Estocolmo.

Entretanto, as relações entre a Coreia do Norte e a comunidade deterioraram-se, perante a insistência de Pyongyang em avançar com um programa nuclear.

Lusa