Mundo

Estado de Nova Iorque lança ação judicial para dissolução da Fundação Trump por várias ilegalidades

Joshua Roberts

A Procuradoria-Geral do estado norte-americano de Nova Iorque acusou hoje Donald Trump de desvio de fundos da sua fundação para fins pessoais, entre várias outras ilegalidades, e lançou uma ação judicial para obter a dissolução da instituição.

"Como demonstra o inquérito, a Fundação Trump já não era mais que um livro de cheques para pagar as despesas de Trump e das suas empresas através de organizações sem fins lucrativos", afirmou a procuradora-geral, Barbara Underwood, em comunicado.

Underwood precisou que a fundação se envolveu numa "profunda cooperação política ilegal" na campanha para as presidenciais de 2016, com "auto-negócios repetidos e deliberados" para beneficiar os seus interesses pessoais e empresariais, violando "obrigações legais de base" da organização sem fins lucrativos.

A Procuradoria vai processar o Presidente, os seus dois filhos Eric e Donald e a Fundação "por violações persistentes e prolongadas das leis estaduais e federais".

Lusa

  • Polícia britânica acredita que ataque junto ao Parlamento foi ato isolado
    2:15
  • Donald Trump acusa ex-assessora de ser "um cão"

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump aumentou esta terça-feira o tom do confronto com a antiga assessora Omarosa Manigault Newman, que chegou a ser a afro-americana com estatuto mais elevado na Casa Branca, designando-a como "esse cão!".