Mundo

Matar ratos pode salvar os recifes de coral

Nature

Os ratos estão a ameaçar a sobrevivência dos recifes de coral no Oceano Índico porque matam os pássaros que fertilizam este ecossistema. Erradicar esta praga seria um bom passo para a preservação do habitat.

Uma equipa de cientistas a trabalhar nas ilhas Chagos, no Oceano Índico, concluiu que os ratos dizimam a aves marinhas. Por isso, há menos fertilizante natural que estas aves depositam nos recifes de coral.

Conclusão científica: para salvar os corais é preciso erradicar os ratos.

Como é que os ratos prejudicam os corais

O arquipélago Chagos é um laboratório natural para responder a esta pergunta. Algumas das ilhas não são habitadas por seres humanos mas têm muitos ratos, levados pelos navios e naufrágios. Outras ilhas não têm ratos.

"As ilhas com e sem ratos são completamente diferentes", disse à BBC Nick Graham da Universidade de Lancaster. "As que não têm ratos têm imensos pássaros, são barulhentas, o céu está cheio (de pássaros) e cheiram mal - por causa dos excrementos que os pássaros depositam. Numa ilha com ratos, quase não há aves marinhas", explicou.

Ao matar as aves, os ratos perturbam um ecossistema saudável que depende dos excrementos que fertilizam os corais que rodeiam as ilhas, explicam no estudo publicado na revista Nature..

Nas ilhas onde não há ratos, as diversas espécies de aves marinhas que vão alimentar-se ao oceano depositam em terra os excrementos cheios de nutrientes dos peixes que comeram, nutrientes esses que vão sendo absorvidos pelos corais.

"Também descobrimos que os peixes que vivem ao largo das ilhas com aves crescem mais e são maiores que os peixes que vivem em corais perto de ilhas infestadas por ratos", revelou Nick Graham.

Os recifes de coral cobrem apenas 0,1% dos oceanos, mas albergam cerca de 1/3 da biodiversidade marinha. Estão já ameaçados pelas alterações climáticas pelo que eliminar ratos seria um dos passos a dar para ajudar este frágil ecossistema.

Vídeo produzido pela revista Nature a explicar as descobertas científicas.

  • O sonho americano
    12:13
  • Mantém-se impasse no Brexit
    2:14