Mundo

Trump visita Reino Unido com Brexit, comércio e segurança global na agenda

POOL New

Donald Trump inicia hoje a primeira visita ao Reino Unido como Presidente dos Estados Unidos, com o Brexit, o comércio bilateral, a política externa e a segurança global a serem os assuntos mais marcantes na agenda.

O Presidente norte-americano chega ao Reino Unido na tarde de hoje e será recebido à noite pela primeira-ministra no Palácio de Blenheim, nos arredores de Londres, num jantar de gala com empresários e personalidades de vários setores.

Na manhã seguinte, Trump vai visitar uma base militar onde vai assistir a uma demonstração das capacidades militares do Reino Unido e o treino militar que os dois países fazem em conjunto.

A visita termina com um encontro de Donald Trump e da mulher Melania com a Rainha Isabel II, no palácio de Windsor.

"Não haverá aliança mais importante nos próximos anos"

"Não há aliança mais forte do que a nossa relação especial com os EUA e não haverá aliança mais importante nos próximos anos", disse Theresa May, num comunicado divulgado quarta-feira à noite em Londres, destacando que os dois países são "os maiores investidores nas economias de um e do outro".

Para o Reino Unido, o objetivo da visita de Trump é uma "oportunidade de aprofundar essa relação comercial única e iniciar discussões" sobre a formação de uma parceria comercial "fortalecida, ambiciosa e preparada para o futuro".

O Reino Unido está interessado em negociar um acordo comercial com os Estados Unidos assim que sair da União Europeia (UE), a 29 de março de 2019, mas só deverá poder assinar acordos com países terceiros após o final do período de transição, no final de 2020.

A visita do Presidente norte-americano não é bem vista por parte dos britânicos e estão previstas manifestações.

Os deputados britânicos pediram aos líderes das duas câmaras parlamentares do Reino Unido que Trump não discursasse em Westminster, tal como fazem todos os dignitários convidados.

Em causa está a oposição ao impedimento dos Estados Unidos à entrada de pessoas de sete países de maioria muçulmana: Sudão, Iraque, Somália, Síria, Líbia, Iémen e Irão.

Com Lusa

  • Enfermeiros iniciam greve de dois dias 

    Economia

    Os sindicatos dos enfermeiros deram início, à meia noite, a dois dias de greve nacional que visa pressionar o Governo a apresentar uma contraproposta ao diploma da carreira de enfermagem.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32