Mundo

Estado norte-americano do Tennessee executa primeiro prisioneiro desde 2009

O Tennessee executou na quinta-feira um prisioneiro condenado à pena capital em 1986, o primeiro em quase uma década naquele estado norte-americano, anunciaram as autoridades.

Handout .

A execução de Billy Ray Irick, de 59 anos, condenado à pena de morte por violar e assassinar uma rapariga de sete anos, é a primeira naquele estado desde dezembro de 2009.

"Se a lei permite que esta execução aconteça (...), deixamos de ser uma nação civilizada para aceitarmos a barbárie", lamentou a juíza do Supremo Tribunal Sonia Sotomayor, em desacordo com a decisão tomada pelos colegas.

Na última década, o estado do Tennessee tem-se confrontado com a escassez de fármacos para as injeções letais e com litígios dos advogados de defesa contra novas substâncias usadas para as execuções.

Em 2016, um condenado à morte no estado norte-americano do Alabama, a quem foi administrada uma injeção letal, agonizou durante o procedimento que demorou cerca de 30 minutos.

De acordo com os dados mais recentes divulgados pela Amnistia Internacional, foram executados 33 reclusos condenados à pena de morte nos Estados Unidos em 2017.O número de execuções atingiu os 1.466, desde 1976.

Em 2017, mais 39 pessoas foram condenadas à morte e cerca de 2.800 estavam no corredor da morte.Portugal foi um dos primeiros Estados soberanos (e o primeiro europeu) a abolir a pena de morte, em 1867.

Lusa

  • Acidente que vitimou duas pessoas em Pavia originou incêndio rural
    1:19

    País

    Um violento acidente em Pavia, no concelho de Mora, fez este sábado dois mortos e quatro feridos. As vítimas mortais são dois dos três ocupantes de um carro com matrícula estrangeira. O choque entre os dois veículos acabou ainda por dar origem a um incêndio rural que mobilizou 57 operacionais auxiliados por três meios aéreos.

  • Sobe para 43 o número de mortos na queda da ponte em Génova
    1:52
  • Temperaturas voltam a subir este fim-de-semana
    1:48

    País

    As temperaturas voltam a subir este fim-de-semana e podem rondar os 40º em algumas regiões do país. Há 15 distritos sob aviso amarelo devido ao calor e sete em alerta vermelho pelo risco de incêndio. O ministro da Administração Interna já decretou a situação de alerta até a próxima quarta-feira.

  • Daimler chama às oficinas um milhão de carros

    Economia

    O fabricante automóvel alemão Daimler pediu que um milhão de veículos sejam levados às oficinas por suspeita de terem um sistema para manipular as emissões de gases poluentes, afetando praticamente todas as classes, divulga este sábado um jornal.