Mundo

Presidente polaco criticado por referir que UE tem pouca relevância

O presidente polaco, Andrzej Duda.

Kacper Pempel

O Presidente da Polónia foi esta quarta-feira duramente criticado pela oposição interna após ter considerado a União Europeia (UE) uma "comunidade imaginária" e com pouco relevância para os polacos.

Andrzej Duda perfilhou as posições dos ultraconservadores do partido Lei e Justiça (PiS, no poder), que mantém um conflito com a UE em torno do sistema judicial polaco e que Bruxelas considera uma violação do Estado de direito.

"Quando os nossos assuntos estiverem solucionados, lidaremos com os assuntos europeus", disse, durante um discurso na terça-feira."Por agora, deixem-nos sós, e vamos concentrar-nos na Polónia, porque é o mais importante". Duda e responsáveis oficiais insistem que as alterações em curso e que fornecem ao PiS amplos poderes sobre os tribunais, são democráticas e tornam os juízes mais responsáveis.

A UE e diversas organizações de direitos humanos consideram as novas medidas prejudiciais para a independência do corpo judicial.

O discurso de Duda surge quando a UE enfrenta desafios em diversas frentes, incluindo um conflito semelhante com a Hungria, a saída da Reino Unido em 2019 (Brexit) e um novo Governo eurocético em Itália. Os eurodeputados recomendaram hoje ao Conselho a instauração de um procedimento disciplinar à Hungria por violação grave dos valores europeus pelo Governo de Viktor Orbán, em matérias como migrações e Estado de direito.

Na Polónia, as reações ao discurso de Duda foram veementes, e alguns comentadores admitiram que as autoridades polacas estão a dirigir o país para uma eventual saída da União. O líder da oposição, Grzegorz Schetyna, disse que Duda não percebeu "o dano que estas palavras provocam à reputação e à imagem da Polónia".

Wladyslaw Kosiniak-Kamysz, que dirige o agrário Partido do Povo Polaco, acusou Duda, católico praticante, de rejeitar os ensinamentos do falecido papa polaco João Paulo II, que no seu consulado defendeu a adesão do país à UE. No seu discurso em Lezajsk, uma comunidade do leste do país, Duda acusou a Europa de ter abandonado a Polónia ao controlo soviético após a II Guerra Mundial.

E considerou que, por esse motivo histórico, a Polónia tem o direito de manter expectativas face à Europa e, em particular, os polacos "têm o direito de governar e decidir que Polónia pretendem". A Polónia aderiu à UE em 2004, uma decisão que implicou 14 anos de forte crescimento económico, alimentados por biliões de euros provenientes de diversos fundos europeus.

Ainda hoje, as sondagens revelam um apoio de 80% ao processo de integração comunitário, indica a agência noticiosa Associated Press (AP). Uma porta-voz do partido no poder emitiu um "forte protesto" contra qualquer sugestão de que estão a tentar "eliminar" a Polónia do bloco dos ainda 28 Estados-membros.

"Somos parte da UE, estamos na UE e não haverá nada que altere essa situação", considerou Beata Mazurek.

Lusa

  • Enfermeiros iniciam greve de dois dias 

    Economia

    Os sindicatos dos enfermeiros deram início, à meia noite, a dois dias de greve nacional que visa pressionar o Governo a apresentar uma contraproposta ao diploma da carreira de enfermagem.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32
  • Este pode ser um natal de sonho para os fãs de Harry Potter

    Mundo

    Os estúdios da Warner Brothers, em Londres, vão abrir as portas na época natalícia. Entre os dias 10 e 12 de dezembro o grande salão de Hogwarts servirá de cenário para um jantar que promete transportar os fãs de Harry Potter até ao imaginário de J.K. Rowling. Os bilhetes estão disponíveis a partir da próxima semana.

  • A imagem que está a emocionar a Índia

    Mundo

    A fotografia de um menino a despedir-se do pai, que morreu durante um acidente de trabalho, está a emocionar a Índia. Tanto que, num só dia, os internautas conseguiram angariar mais de três milhões de rupias (cerca de 36 mil euros) para ajudar a família.

    SIC

  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36

    Mundo

    A partir de hoje, o Rio de Janeiro vai multar até 340 euros todos os comerciantes que ofereçam palhinhas de plástico aos clientes. Em caso de reincidência, as multas podem ultrapassar os 1200 euros. Isto meses depois de ter sido lançada no país a campanha #paredechupar para eliminar os “canudos de plástico” que podem demorar mais de 400 anos a degradar-se. Só na União Europeia, são usadas 36,4 mil milhões de palhinhas todos os anos. Em todo o mundo, os números devem chegar aos mil milhões por dia.