Mundo

Líder comunitária guineense confirma fim da mutilação genital feminina

Binta Mandjam, líder das mulheres de Cutiá, no norte da Guiné-Bissau, afirmou perante duas secretárias de Estado portuguesas que "há muito que não se pratica o fanado", como é conhecida a prática da mutilação genital naquela comunidade.

Cutiá é uma das várias localidades guineenses onde atuam organizações da sociedade civil da Guiné-Bissau e de Portugal no combate às práticas nefastas à saúde da mulher e da criança, nomeadamente os casamentos precoce e forçado e, sobretudo, a mutilação genital feminina.
O Governo português é um dos principais financiadores das ações daquelas organizações.

Durante uma visita de cinco dias, que terminou hoje, as secretárias de Estado portuguesas para Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, e da Saúde, Rosa Matos, visitaram várias comunidades na capital e no interior da Guiné-Bissau para constatarem o que tem sido feito.

Na sexta-feira, as duas governantes portuguesas foram às localidades de Cutiá e Mansoa, onde conversaram com líderes comunitários e chefes religiosos, os imãs.

No alpendre da casa do imã Bacar Seidi, em Cutiá, e perante cerca de duas dezenas de pessoas, na sua maioria mulheres, a líder comunitária Binta Mandjam garantiu que na aldeia já não se pratica a excisão e que se souber quem a faça vai denunciar a situação à presidente do comité para o abandono das práticas nefastas à saúde da mulher e criança, Fatumata Djau Baldé.

O único problema, disse Mandjam, é que não tem um telemóvel para fazer as denúncias. O problema foi de pronto resolvido, com Djau Baldé, antiga chefe da diplomacia guineense, a entregar dinheiro à líder comunitária para que compre um aparelho.

As duas secretárias de Estado portuguesas assistiram à conversa, tendo ambas deixado o apelo para o abandono da mutilação genital feminina e para os pais levaram as meninas à escola.

"De agora em diante quem ousar fazer o fanado, se eu souber, ligo-lhe diretamente e informo", declarou a líder das mulheres de Cutiá, dirigindo-se a Djau Baldé.

O compromisso de Binta Mandjam e a atitude de Djau Baldé mereceram rasgados aplausos dos presentes que foram à casa do chefe religioso Bacar Seidi, para acolherem as hóspedes portuguesas.

As governantes portuguesas ainda ouviram o diretor da única escola pública de Cutiá, Yaya Sow, a lamentar-se de falta de água potável, de cursos de alfabetização para adultos que não sabem ler e escrever, e ainda da falta de salas de aulas para acolher os 800 alunos da vila.

O diretor da escola queixou-se também que só conta com 22 professores (dos quais quatro do sexo feminino) para responder à cada vez maior demanda do ensino formal, sobretudo das raparigas.

Segundo o diretor e professor da escola do ensino básico - até ao sexto ano -, a escola de Cutiá tem cerca de 400 alunos do sexo feminino, o que, disse, demonstra que as raparigas vão à escola.

Em Mansoa, ativistas locais que trabalham na sensibilização à população sobre os riscos da prática da mutilação genital feminina também explicaram que o fenómeno "está a acabar", mas o médico Duarte Castillo disse ser "difícil perceber se de facto há ou não a erradicação" da excisão, já que, regra geral, as mulheres só vão ao médico no trabalho do parto.

"Se a mulher é excisada só o vais saber lá mais para frente, se um dia for ao hospital em trabalho do parto", observou o médico.

O ativista Alfa Umaro de Mansoa contou à Lusa que cada vez mais a excisão é feita às crianças de tenra idade, o que, disse, se torna difícil saber, já que não há festas "como no passado" para anunciar o acontecimento nas comunidades.

Lusa

  • Avião presidencial de Donald Trump investigado por peritos em explosivos
    0:54

    Mundo

    O Air Force One foi alvo de uma investigação por uma equipa especializada em explosivos devido a uma suposta ameaça. A operação foi montada, depois de uma mulher ter conduzido um carro até à base militar de Maryland, onde se localiza o avião presidencial de Donald Trump e ter alegado que no interior do carro estavam explosivos.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32
  • Este pode ser um natal de sonho para os fãs de Harry Potter

    Mundo

    Os estúdios da Warner Brothers, em Londres, vão abrir as portas na época natalícia. Entre os dias 10 e 12 de dezembro o grande salão de Hogwarts servirá de cenário para um jantar que promete transportar os fãs de Harry Potter até ao imaginário de J.K. Rowling. Os bilhetes estão disponíveis a partir da próxima semana.

  • A imagem que está a emocionar a Índia

    Mundo

    A fotografia de um menino a despedir-se do pai, que morreu durante um acidente de trabalho, está a emocionar a Índia. Tanto que, num só dia, os internautas conseguiram angariar mais de três milhões de rupias (cerca de 36 mil euros) para ajudar a família.

    SIC

  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36

    Mundo

    A partir de hoje, o Rio de Janeiro vai multar até 340 euros todos os comerciantes que ofereçam palhinhas de plástico aos clientes. Em caso de reincidência, as multas podem ultrapassar os 1200 euros. Isto meses depois de ter sido lançada no país a campanha #paredechupar para eliminar os “canudos de plástico” que podem demorar mais de 400 anos a degradar-se. Só na União Europeia, são usadas 36,4 mil milhões de palhinhas todos os anos. Em todo o mundo, os números devem chegar aos mil milhões por dia.