Mundo

Pelo menos dois mortos no sul da China devido ao tufão Mangkhut

Jason Lee

Pelo menos duas pessoas morreram na província de Guangdon, no sul da China, devido à passagem do tufão Mangkhut, segundo um canal de televisão local.

Mais de 2,4 milhões de pessoas foram hoje retiradas das suas casas em Guangdong como medida de precaução, ainda segundo a comunicação social estatal.

O tufão atingiu o sul da China depois de primeiro ter passado pelo norte das Filipinas, onde pelo menos 64 pessoas morreram. Outras 33 ficaram feridas e 45 continuam desaparecidas.Em Macau, pelo menos 15 pessoas ficaram feridas à passagem do tufão Mangkhut.

Lusa

  • Avião presidencial de Donald Trump investigado por peritos em explosivos
    0:54

    Mundo

    O Air Force One foi alvo de uma investigação por uma equipa especializada em explosivos devido a uma suposta ameaça. A operação foi montada, depois de uma mulher ter conduzido um carro até à base militar de Maryland, onde se localiza o avião presidencial de Donald Trump e ter alegado que no interior do carro estavam explosivos.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32
  • Este pode ser um natal de sonho para os fãs de Harry Potter

    Mundo

    Os estúdios da Warner Brothers, em Londres, vão abrir as portas na época natalícia. Entre os dias 10 e 12 de dezembro o grande salão de Hogwarts servirá de cenário para um jantar que promete transportar os fãs de Harry Potter até ao imaginário de J.K. Rowling. Os bilhetes estão disponíveis a partir da próxima semana.

  • A imagem que está a emocionar a Índia

    Mundo

    A fotografia de um menino a despedir-se do pai, que morreu durante um acidente de trabalho, está a emocionar a Índia. Tanto que, num só dia, os internautas conseguiram angariar mais de três milhões de rupias (cerca de 36 mil euros) para ajudar a família.

    SIC

  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36

    Mundo

    A partir de hoje, o Rio de Janeiro vai multar até 340 euros todos os comerciantes que ofereçam palhinhas de plástico aos clientes. Em caso de reincidência, as multas podem ultrapassar os 1200 euros. Isto meses depois de ter sido lançada no país a campanha #paredechupar para eliminar os “canudos de plástico” que podem demorar mais de 400 anos a degradar-se. Só na União Europeia, são usadas 36,4 mil milhões de palhinhas todos os anos. Em todo o mundo, os números devem chegar aos mil milhões por dia.