Mundo

Falha no motor do foguetão Soyuz após descolagem obriga astronautas a aterragem de emergência

Bill Ingalls / NASA / HANDOUT

O foguetão Soyuz que deveria levar para a Estação Espacial Internacional um astronauta norte-americano e um cosmonauta russo sofreu uma falha após a descolagem o que obrigou a uma aterragem de emergência. A NASA e a Roscosmos já garantiram que a tripulação está bem e que as equipas de socorro estão no local da aterragem.

"Os astronautas estão vivos, já aterraram. Foram resgatados e estão a ser transportados" para Djezkazgan, a cidade mais próxima do cosmódronomo de Baikonur e do local onde os astronautas aterraram de emergência, declarou aos jornalistas presentes na base uma fonte da agência espacial russa Roscosmos.

O astronauta da NASA Nick Hague e o cosmonauta da Roscosmos Alexei Ovchinin estavam a bordo do foguetão Soyuz, que partiu do cosmódromo Baikonur, no Cazaquistão, às 14h40, 9h40 em Lisboa. Foram obrigados a uma aterragem de emergência cerca de meia-hora depois, estando ambos bem, avança a agência de notícias russa Ria Novosti, que cita a Roscosmos.

Kirill KUDRYAVTSEV / POOL

Os atronautas deveriam chegar à Estação Espacial Internacional (EEI) pelas 15h44, seis horas após a descolagem, para iniciar uma missão de seis meses na estação orbital.

Era a primeira missão para o norte-americano, que trabalha na NASA desde 2013. O russo já tinha completado uma missão de seis meses na EEI em 2016.

A agência espacial russa anunciou entretanto que vai suspender por tempo indeterminado todos os voos tripulados do foguetão Soyuz.