Mundo

Nove alpinistas de expedição sul-coreana morrem em tempestade no Nepal

Nove alpinistas de uma expedição sul-coreana no maciço Gurja, no Nepal, morreram devido a uma violenta tempestade que devastou o seu campo, numa das piores tragédias do montanhismo nos Himalaias nos últimos anos, indicaram este sábado as autoridades.

Os corpos de oito pessoas - quatro sul-coreanos e quatro guias nepaleses - foram localizados hoje entre os destroços do seu campo por uma equipa de socorro, mas as baixas temperaturas e a instabilidade das condições meteorológicas dificultaram as buscas, declarou o porta-voz da polícia, Sailesh Thapa.

Um quinto alpinista sul-coreano, inicialmente dado como desaparecido, foi encontrado morto no acampamento base, que foi destruído pela tempestade, elevando o número de mortos para nove, segundo as autoridades.Um sexto sul-coreano, que se encontrava numa localidade no vale, sobreviveu, disse a polícia.

"Uma expedição alpina de cinco sul-coreanos e quatro estrangeiros foi levada por ventos fortes no seu acampamento base durante a subida do monte Gurja, caíram de um penhasco e morreram", indicou num comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros sul-coreano.

Este acidente é o mais grave desde que uma avalanche provocada por um sismo matou 18 pessoas nas encostas do Everest em 2015.

Milhares de alpinistas visitam todos os anos o Nepal, que conta com oito dos 14 picos mais altos do mundo, contribuindo de modo importante para a indústria turística do pequeno país.

Lusa

  • Tudo na mesma. Reunião dos 27 termina sem progressos sobre o Brexit
    1:41
  • O "amor cego" de Francisco por Maria Leal
    35:21
  • Greve dos enfermeiros vai no 5º dia e chega aos centros de saúde
    0:33

    País

    Os enfermeiros cumprem hoje o quinto dia de greve. Esta quinta-feira o protesto vai afetar também os centros de saúde. No Porto, o Centro de Saúde de Arca d'Água está a funcionar regularmente, apesar da paralisação. A garantia foi dada esta manhã pela diretora do estabelecimento de saúde, Dulce Pinto, que adiantou que todas as consultas canceladas têm estado a ser remarcadas.

  • A "bebé milagre" que nasceu com 635 gramas faz 1 ano

    Mundo

    Uma recém-nascida britânica foi apelidada pelos médicos de "bebé milagre" e é fácil perceber porquê: nasceu às 27 semanas de gestação, pesava 635 gramas e sofreu duas paragens cardíacas, que impediram o coração de bater durante 22 minutos. Esta quarta-feira, completou um ano de vida.