Mundo

Descoberta vala comum na Etiópia com pelo menos 200 corpos

As autoridades da Etiópia descobriram na quinta-feira uma vala comum com pelo menos 200 corpos, perto da fronteira regiões de Oromia e Somali, onde persiste um conflito armado, informou hoje a televisão estatal.

De acordo com o canal televisivo Fana, a vala comum foi encontrada durante uma investigação sobre as alegadas atrocidades cometidas pelo ex-administrador-chefe da região somali Abdi Mohamud Omar. As autoridades estão agora a proceder à identificação dos corpos.

Abdi Mohamud, que foi forçado a demitir-se a 06 de agosto, foi detido semanas mais tarde na sua casa em Addis Ababa, quando uma espiral de violência étnica eclodiu na capital somali de Jijiga, também conhecida como região de Ogaden.

À espera de julgamento, o líder regional que comandou corpo de forças especiais da província Somali conhecido por Liyu é acusado de tortura e assassínio, bem como de incitar à violência étnica durante os 13 anos do seu mandato.

Os confrontos étnicos aumentaram a partir do final de 2017 nas regiões Somali (este) e de Oromia (sul), onde está localizado o grupo étnico maioritário no país, os oromos.

No final do ano passado, as investidas do corpo de forças especiais da província Somali em Oromia causaram a morte a centenas de pessoas e obrigaram à fuga de mais de um milhão, a sua maioria oromos, de acordo com relatórios conjuntos da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Governo da Etiópia.

A violência que assola a região separatista Somali há décadas, após o confronto aberto entre o grupo da frente rebelde Frente de Libertação Nacional Ogaden e o Governo etíope, melhorou em outubro quando os dois lados assinaram um acordo de paz.

Devido aos conflitos étnicos, o número de pessoas deslocadas na Etiópia atingiu um número recorde de 2,8 milhões em meados de 2018, de acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Lusa

  • Açores sob aviso laranja até sábado para vento forte e agitação marítima

    País

    O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores emitiu um alerta para o agravamento do tempo a partir do final do dia, devido a uma depressão a norte do arquipélago. O IPMA colocou os grupos central e ocidental em alerta para o vento forte e agitação marítima enquanto a Autoridade Marítima Nacional apela ao reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas" e " evitar de passeios junto ao mar, em especial nos molhes, e nas praias".

  • Em Portugal surgem cerca de 500 novos casos de cancro do pâncreas todos os anos
    4:18

    País

    Assinala-se hoje o Dia Mundial do Cancro do Pâncreas. Todos os anos surgem, em Portugal, cerca de 500 casos novos de doentes com cancro do pâncreas, uma das doenças mais letais, com uma taxa de sobrevivência que não ultrapassa muito os 10 por cento. Ana Raimundo, diretora clínica da CUF Instituto de Oncologia, esteve na Edição da Manhã para nos falar daquela que é a terceira neoplasia maligna mais frequente do tubo digestivo em Portugal.

  • Contas Poupança ajuda-o a preparar-se para os descontos da Black Friday
    8:07
  • Juiz Ivo Rosa passa a ter segurança pessoal
    1:04

    Operação Marquês

    Desde terça-feira que Ivo Rosa tem segurança garantida pela PSP. Dois elementos do Corpo de Segurança Pessoal da polícia acompanham o juiz do Processo Marquês para todo o lado. O pedido foi feito por Ivo Rosa junto do Conselho Superior de Magistratura que remeteu o assunto para o SIS - Serviço de Informações de Segurança.