Mundo

Vídeo de um pai a castigar a filha por ter feito bullying gera polémica

O vídeo do castigo foi publicado nas redes sociais e está a gerar polémica.

Depois de ter sido suspensa da escola durante três dias por ter feito bullying a um colega pela segunda vez, o pai de Kirsten decidiu “ensinar-lhe uma lição”. Num vídeo publicado no Facebook, mostra que castigou a filha obrigando-a a percorrer oito quilómetros até à escola.

No vídeo que se tornou viral, com mais de 15 milhões de visualizações, a menina de 10 anos caminha com a mochila às costas e material escolar na mão, enquanto o pai a filma de dentro do carro. O percurso de oito quilómetros foi feito num dia em que o termómetro marcava 2º C em Ohio, nos Estados Unidos.

“Atualização: lição aprendida! Ainda tem as extremidades intactas. Está feliz e saudável e parece ter uma nova perspetiva sobre o bullying, assim como uma nova apreciação por coisas simples que costumava tomar como garantidas”, escreveu o pai de Kirsten, que utiliza ainda hashtags para incentivar a acabar com a prática de bullying.

As opiniões dividem-se nos comentários ao vídeo. Enquanto há quem elogie a atitude do pai, outros questionam os seus métodos. “Como avô de um menino autista que tem sido vítima de bullying, aplaudo-o! Muitos pais escolhem não fazer nada”, pode ler-se num.

“Se a sua ideia de castigo é humilhá-la publicamente não é de admirar que ela se comporte assim”, escreveu um dos internautas.

Um castigo que não é inédito. Em março, o norte-americano Bryan Thornhill puniu o filho de 10 anos, também por fazer bullying aos colegas, obrigando-o a correr durante uma semana para a escola.

  • Esta casa foi construída por uma impressora 3D
    16:27