Mundo

Autoridades turcas detêm suspeito de colaborar em atentado na passagem de ano de 2016

Murad Sezer

O homem, que levava documentação falsa síria, foi detido na cidade de Adana.

As forças de segurança turcas detiveram hoje um cidadão russo de origem chechena suspeito de ter colaborado no atentado a uma discoteca de Istambul na passagem de ano de 2016 para 2017, no qual morreram 39 pessoas.

A Procuradoria de Adana, no sul da Turquia, que anunciou a detenção, suspeita que o homem, apenas identificado com as siglas A.G., planeava um atentado semelhante ao ataque a tiro que matou 39 pessoas, um terço das quais estrangeiros, e foi reivindicado pela organização terrorista Estado Islâmico.

O homem, que levava documentação falsa síria, foi detido na cidade de Adana, e, de acordo com as autoridades turcas, as suas impressões digitais correspondiam às encontradas na casa de Istambul em que se hospedou o autor do atentado à discoteca Reina, o cidadão uzbeque Abdulkadir Masharipov.

As autoridades turcas confiscaram fotografias do homem armado, assim como imagens de materiais usados no fabrico de explosivos.

Abdulkadir Masharipov foi detido em janeiro de 2017 e confessou autoria do atentado à discoteca Reina, conforme divulgou na altura o ministro turco dos Negócios Estrangeiros.

Lusa

  • 85 mortos e 70 desaparecidos na explosão de oleoduto no México
    2:00