Mundo

Mulher detida por deitar óleo quente de cozinha sobre empregada na Guiné-Bissau

A jovem sofreu queimaduras de terceiro grau e encontra-se internada na unidade de recobro do hospital Simão Mendes de Bissau.

A Polícia Judiciária (PJ) da Guiné-Bissau deteve uma mulher por deitar óleo quente sobre a sua empregada, de 13 anos, disse hoje à Lusa o presidente da associação de defesa das empregadas domésticas, Sene Cassamá.


De acordo com Sene Cassamá, a PJ deteve a mulher na sequência de uma denúncia anónima.


Segundo testemunhos dos vizinhos, após ter sido queimada com o óleo a jovem esteve escondida a receber tratamento em casa.


Sene Cassamá adiantou à Lusa que a jovem contou ter sido espancada pelo marido da patroa e quando se foi deitar aquela derramou-lhe óleo quente no corpo. O caso ocorreu no bairro de Brá, subúrbios de Bissau.


Segundo Cassamá, o casal acusa a empregada de ter deixado cair o seu filho de sete anos, de quem devia cuidar.


O presidente da associação de defesa e proteção das empregadas domésticas (Apromed) elogiou a ação da PJ, mas pediu a detenção do marido da mulher por considerar que ambos são suspeitos do mesmo crime.


Sene Cassamá prometeu mobilizar as empregadas domésticas de Bissau se o marido não for chamado a responder na justiça.


Lusa