Mundo

Jornalista norte-americana contra a vacinação morre com gripe suína

A jornalista manifestava-se abertamente contra as vacinas e através da sua conta na rede social Twitter chegou mesmo a considerá-las "o diabo".

Uma jornalista norte-americana de 26 anos, que era contra as vacinas e que morreu recentemente, tinha gripe H1N1, também conhecida como gripe suína que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), se previne com vacinação.

A morte de Bre Payton, uma colaboradora dos meios de comunicação social conservadores como a Fox News ou a One America News Network, foi confirmada pela revista The Federalist, onde também trabalhou.

A revista citou fontes familiares que revelaram a causa de morte da jornalista, que foi encontrada inconsciente no seu apartamento em San Diego, apesar de habitualmente residir em Washington.

Segundo a agência EFE, as fontes familiares revelaram que Bre Payton tinha a gripe suína, bem como meningite.

Lusa

  • "EUA continuam a andar para trás em direitos humanos"
    2:02
  • Uma visita personalizada ao museu da BMW
    4:17