Mundo

Proibida concentração de "coletes amarelos" no centro de Bourges no sábado

Stephane Mahe

Presidente da Câmara de Bourges, em França, mandou encerrar edifícios públicos, museus, bibliotecas, da autarquia e das prefeituras adjacentes.

A prefeita do departamento de Cher, Catherine Ferrier, anunciou hoje a proibição de qualquer concentração de "coletes amarelos" no sábado no centro de Bourges, vila francesa que estará rodeada por uma manifestação.

"Estou a aprovar um decreto para interditar todo o centro histórico da vila", disse a responsável em declarações à BFM TV.

"O que eu vou proibir no decreto que assinei e que será publicado é qualquer concentração no centro da vila, no centro histórico", para permitir a manifestação, "que quer ser pacífica, notadamente com a CGT, e abrangerá nas avenidas que cercam a cidade", disse Ferrier.

Hoje de manhã, na página do Facebook "Ato 9: Concentração de "coletes amarelos" no centro da França", 2.700 pessoas anunciaram sua participação no comício de Bourges e 13 mil disseram estar interessadas.

"Uma reunião de todos no centro para confirmar nossa unidade e permitir que todos estejam à mesma distância das grandes cidades!", indica este grupo, prevendo o início da concentração pelas 10:00 de sábado.

O presidente da Câmara de Bourges, Pascal Blanc (centro-direita), já tomou medidas, incluindo o encerramento de edifícios públicos, museus, bibliotecas, da autarquia e das prefeituras adjacentes.

O mobiliário urbano foi desmontado e os locais de construção garantidos "para que qualquer objeto que possa transformar-se num projétil não fique acessível aos manifestantes", disse o responsável na RTL.

Os protestos do movimento "coletes amarelos" começaram no passado mês de novembro, contra a subida dos impostos sobre os combustíveis, mas desde então multiplicaram-se as manifestações contra a agenda do Presidente francês, Emmanuel Macron, e o seu estilo de governação.

Lusa