Mundo

9º sábado de coletes amarelos em França traz milhares às ruas de Paris

Christian Hartmann

Forte dispositivo de segurança de 80 mil polícias aguarda pelas manifestações do movimento coletes amarelos em várias cidades francesas, dado o nível de violência do último fim de semana.

O anúncio foi feito no passado dia 07 pelo primeiro-ministro Édouard Philippe.

O dispositivo vai voltar a mobilizar cerca de 80 mil polícias e agentes dos serviços de segurança, em toda a França, à semelhança do ocorrido em meados de dezembro, avançou o chefe do governo, prometendo que os manifestantes violentos "não vão ter a última palavra".

O primeiro-ministro anunciou também que foi decidido interditar o acesso às manifestações dos participantes violentos identificados e que já foram condenados cerca de um milhar destes, desde o início dos protestos em 17 de novembro.

Este é o nono sábado de mobilização nacional contra o aumento dos combustíveis, por uma taxação mais justa e contra a queda do poder de compra.

A emblemática torre Eiffel estará fechada no sábado, tal como uma dezena de museus em Paris, para prevenir qualquer impacto de uma possível manifestação marcada pela violência.

  • Pirata informático em prisão domiciliária na Hungria
    2:23
  • Theresa May inicia negociações para plano B ao acordo do Brexit
    1:33
  • "EUA continuam a andar para trás em direitos humanos"
    2:02