Mundo

Papa pede que pais "nunca discutam à frente das crianças”

Alessandro Bianchi

O papa Francisco disse que é perfeitamente normal os casais discutirem, mas aconselhou-os a não o fazerem em frente aos filhos.

O conselho aos pais surgiu na Capela Sistina, durante o batismo de 27 crianças, a maioria filhos de funcionários do Vaticano.Na homilia, o papa destacou a necessidade de transmitir a fé aos mais novos com a própria "vida de fé", de pais e padrinhos, com o "amor dos cônjuges e a paz da casa".

"Nunca discutam à frente das crianças", apelou Francisco, considerando que é normal que existam momentos de discussão e que até seria estranho que não existissem.

Contudo, Francisco aconselha os pais a terem esses momentos de discussão longe das crianças, de forma a que não ouçam ou vejam, para não lhes causar angústia.

Sobre a transmissão de fé, o papa considera que esta começa em casa, na família, com palavras, com o exemplo e com gestos simple.

"Alguém me poderia dizer: sim, sim, devem estudar. Claro, quando forem à catequese, vão estudar bem a fé, aprenderão o catecismo, mas antes do estudo, a fé tem de ser transmitida e esta é uma missão que recebem", referiu o papa aos pais e padrinhos presentes no Vaticano.

Segundo a agência Ecclesia, esta foi a sexta vez no atual pontificado que Francisco presidiu à Missa na Capela Sistina na festa do "Batismo do Senhor", com a qual se encerra o tempo litúrgico do Natal no calendário católico.

À imagem do que aconteceu nas anteriores ocasiões, o papa teve uma palavra especial para as mães, para que se sentissem confortáveis caso tivessem necessidade de amamentar os filhos, "num ambiente estranho" para eles.

"Estejam à vontade, não os tapem demasiado, e se choram porque têm fome, amamentem-nos, sem problema", referiu.

Lusa

  • Primeiro-ministro alerta para riscos de 2019
    2:31