Mundo

Equipas de resgate tentam localizar menino de 2 anos que caiu num poço em Málaga

DANIEL PEREZ/ EPA

As equipas de busca estão centradas no uso de uma câmara para ter acesso ao local onde está a criança, que ainda não foi localizada. Procuram igualmente perceber se há ou não água no fundo do poço.

Várias equipas de resgate estão há mais de 17 horas a tentar resgatar uma criança de dois anos que no domingo caiu num poço junto à necrópole da Tumba Del Moro, local turístico em Málaga, Espanha.


Segundo fontes do Centro de Coordenação de Emergências 112 Andaluzia, os elementos das equipas de resgate mantiveram-se no local durante toda a noite, sem que se tenha ainda conseguido alcançar o fundo do poço, que tem 110 metros de profundidade e 25 centímetros de diâmetro.

Parte do pessoal de busca e salvamento será rendido esta manhã para que os trabalhos não sejam interrompidos, segundo a EFE.


Uma centena de pessoas participam da operação de resgate da criança desde as 14:00 de domingo, quando o pai do menino e o serviço 112 avisaram a Guarda Civil que ele tinha caído no poço, um buraco para prospeção e busca de água naquela zona de serra.


Para o local foram destacados elementos do serviço 112, do Consórcio Provincial de Bombeiros, Proteção Civil, a Equipa de Resgate e Intervenção de Montanha (EREIM) de Álora e Granada, submarinistas e bombeiros de Málaga.


Algumas empresas privadas estão a ajudar nas buscas fornecendo equipamento para tentar localizar a criança.


Segundo o jornal El País, o buraco onde o menino caiu, que estava desprotegido e sem qualquer sinalização, fica muito próximo do dólmen do Cerro de la Corona, local turístico também conhecido como Tumba del Moro, na Andaluzia.

Com Lusa