Opinião

Marcelo decidiu mudar tudo para a mensagem de Ano Novo

Marcelo Rebelo de Sousa na tradicional mensagem de Ano Novo, em 2017, no Palácio de Belém, Lisboa.

ANT\303\223NIO COTRIM

Vinte horas e trinta segundos. Marcelo fala ao país e pela primeira vez a mensagem de Ano Novo de um Presidente da República é em direto (e sem teleponto).

De casa, em direto, provavelmente sem teleponto, durante cerca de sete minutos. O tempo não é certo porque a meio da tarde o Presidente ainda estava a fazer as últimas alterações à sua mensagem de Ano Novo, habitualmente uma das mais relevantes do ano.

Marcelo não gosta de usar teleponto e está com pouca vontade de o fazer, naquela que será a primeira mensagem presidencial de Ano Novo feita em direto. Porquê? Porque o PR decidiu fazer tudo diferente este ano.

Com uma muito recente alta hospitalar e proibido de sair de casa, decidiu mudar tudo. Em primeiro lugar a mensagem é feita na sua residência, em Cascais. Em segundo lugar, é feita em direto para todas as televisões em simultâneo, apesar da câmara que capta o sinal na sua casa ser da RTP. Marcelo podia ter gravado mas decidiu fazer tudo em direto e só quer o teleponto se algo falhar.

O texto, que estava a ser rescrito esta tarde, deve ter cerca de sete minutos. Uma mensagem fundamental para percebermos os próximos meses políticos, com os sinais de esperança e os avisos que o Presidente costuma deixar nestas emissões.

  • Onde está a ajuda às vítimas do fogo de Monchique? Autarquia apela à solidariedade
    1:56
  • "Ontem o Benfica esteve melhor, esteve bem"
    4:37

    Edição da Manhã

    Benfica segue em frente na Liga dos Campeões, depois de ter vencido o Fenerbahçe por 2-1 no conjunto das duas mãos. Os gregos do PAOK são o próximo adversário no Play Off de acesso à Champions, o comentário do jornalista Fernando Guerra.

  • "Graças à equipa consegui o meu primeiro golo"
    0:23
  • Turismo abranda e portugueses preferem passar férias no estrangeiro
    3:41

    Economia

    O turismo em Portugal está a abrandar. Em junho já se registaram menos dormidas do que nos meses anteriores. Ingleses, alemães, espanhóis e franceses vêm menos e passam menos tempo em Portugal. Também os portugueses estão a escolher destinos no estrangeiro, porque sai mais barato do que passar férias no Algarve.

  • Donald Trump acusa ex-assessora de ser "um cão"

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump aumentou esta terça-feira o tom do confronto com a antiga assessora Omarosa Manigault Newman, que chegou a ser a afro-americana com estatuto mais elevado na Casa Branca, designando-a como "esse cão!".