Opinião

"Estamos a falar de mentiras de Estado que nos pregaram nos últimos 25 anos"

"Estamos a falar de mentiras de Estado que nos pregaram nos últimos 25 anos"

Depois do inquérito parlamentar às rendas da EDP, agora o antigo ministro Manuel Pinho pode ser chamado a depor num outro processo que investiga irregularidades no Programa Nacional de Barragens. José Gomes Ferreira fala em "mentiras de Estado nos últimos 25 anos" e relembra que entre 2007 e 2017, os consumidores pagaram 2.500 milhões de euros e este ano deverão pagar 362 milhões de euros.

  • Manuel Pinho pode vir a depor num processo sobre irregularidades nas barragens
    8:00

    País

    Manuel Pinho pode ser chamado a depor num outro processo que investiga irregularidades no Programa Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hídrico. A queixa, entregue no ano passado pela GEOTA - Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente -, encontra-se em segredo de justiça e está nas mãos de um dos procuradores que também investiga o caso das rendas na EDP. 

  • Negócios da Semana: as rendas excessivas da EDP
    48:26

    Negócios da Semana

    José Gomes Ferreira modera o debate com : Clemente Pedro Nunes (Professor do Instituto Superior Técnico), Tiago Caiado Guerreiro (Advogado), Gustavo Sampaio (Jornalista do Jornal Económico) e Vítor Matos (Editor de Política do Expresso). Em análise: a comissão de inquérito às rendas excessivas da EDP. Programa emitido a 23 de maio de 2018.

  • Deputados que vão investigar rendas da EDP já tomaram posse
    2:13

    País

    Os deputados que vão fazer parte da comissão parlamentar de inquérito às rendas da EDP, vulgarmente chamados CMECS, tomaram posse esta quarta-feira. A comissão, exigida pelo Bloco de Esquerda, surge depois de ser divulgada a renda mensal de 15 mil euros que Manuel Pinho recebia do saco azul do GES, acionista da EDP, enquanto era ministro da Economia.

  • Diretor artístico demite-se do Museu de Serralves
    2:44

    Cultura

    Estão ainda por esclarecer as razões da demissão do diretor artístico do Museu de Serralves. João Ribas apresentou a demissão esta sexta-feira, um dia depois da inauguração da exposição do fotógrafo Robert Mapplethorp. A demissão foi associada a restrições a algumas imagens de cariz sexual explícito. Mas a Fundação de Serralves garante que foi o próprio João Ribas quem decidiu retirar duas obras da exposição. E sublinha que estava decidido desde o início apresentar as obras de cariz sexual explícito numa zona com acesso restrito.

  • Relação do Porto mantém em liberdade dois homens que violaram mulher inconsciente
    1:27

    País

    Há mais uma polémica em torno de uma decisão do tribunal da Relação do Porto. Chamada a reavaliar uma decisão da 1.ª Instância, a Relação entendeu que devia manter em liberdade dois homens que, em 2016, violaram uma mulher quando ela estava inconsciente. Os juízes dizem que a culpa dos dois homens é "mediana" e que a "ilicitude não é elevada".

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.