País

Inaugurada ponte internacional entre Chaves e Verín que liga A24, A75 e A52

O ministro das Obras Públicas, António  Mendonça, disse hoje que a "interioridade foi ultrapassada" com a inauguração  da ponte internacional que liga Chaves a Verín (Espanha) e Trás-os-Montes  à Europa.

António Mendonça e o seu homólogo espanhol, o ministro do Fomento, José Blanco Lopéz, inauguraram hoje, em Feces de Abaixo, a Ponte Internacional sobre o rio Pequeno (na bacia hidrográfica do Tâmega).



Esta nova estrutura, construída entre as localidades de Vila Verde da Raia (Portugal) e Feces de Abaixo (Espanha), liga as autoestradas A24 (Viseu/Chaves) e a A75 (fronteira/ Verín), onde depois se junta à A52 (Vigo/Madrid).



O ministro salientou o esforço feito pelo Governo português no combate à interioridade e a aposta na melhoria das ligações com o país vizinho.



"É uma ponte entre dois países que vai melhorar as relações entre as pessoas e as actividades económicas", sublinhou.



Para o ministro português esta via é "importante para a economia dos dois países e vai facilitar a circulação de mercadorias".



"Sem dúvida que as duas regiões vão encontrar aqui fatores adicionais de dinamismo, emprego e vão beneficiar desta infraestrutura comum", frisou.



Também José Blanco Lopéz considerou que esta ponte rodoviária "reforça o vínculo" entre os dois países e referiu que o Governo espanhol vai continuar a apostar em politicas que reforcem a união dos dois países, que até entraram juntos para a União Europeia.



"A união é o caminho indicado neste momento de dúvidas", salientou.



Segundo o ministro do Fomento, a fronteira entre Verín Chaves é a quarta com maiores índices de passagem de transportes de mercadorias.



A ponte representa um investimento conjunto de 2,3 milhões de euros, com uma comparticipação portuguesa de 838 815,34 Euros.



A responsabilidade pelo projeto de construção, lançamento do concurso, adjudicação, execução e direção da obra coube às autoridades espanholas, tal como ficou decidido na Cimeira Luso-Espanhola de Valência, em 2002.



Os espanhóis gastaram ainda 59,5 milhões de euros na construção da autoestrada A75, que passa a ligar a fronteira a Verín.



Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Com Lusa