País

Pais de alunos de Alcobaça contestam qualidade das refeições em duas escolas

Quatro dezenas de pais de alunos do primeiro ciclo de Alfeizerão, Alcobaça, criticam, num abaixo-assinado, a falta de qualidade das refeições servidas em duas escolas, mas a câmara diz não ter recebido quaisquer queixas.

Arquivo Reuters

Arquivo Reuters

No documento entregue à autarquia pela Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de S. Martinho do Porto (APESAM), a que a Lusa teve acesso, reclama-se "a melhoria da qualidade das refeições escolares" servidas na EB1 do Casal Velho e no jardim-de-infância do Casal Pardo (ambos na freguesia de Alfeizerão, no concelho de Alcobaça), alegando "queixas frequentes dos alunos".

Em representação dos encarregados de educação, a associação defende no abaixo-assinado que "a escolha da empresa para o fornecimento das refeições [...] não pode obedecer unicamente a critérios financeiros".

Exige-se à câmara que privilegie "uma política de equidade de modo a que todas as crianças da freguesia de Alfeizerão, independentemente do estabelecimento de ensino que frequentem, possam também ter acesso a refeições de qualidade", já que as restantes escolas da freguesia são servidas por uma instituição particular de solidariedade social.

Os subscritores propõem à câmara que mude de fornecedor de catering, proposta que dizem já ter sido formalmente apresentada ao setor de educação, quer pela associação quer pela Junta de Freguesia, sem ter obtido resposta positiva.

Contactada pela agência Lusa, a vereadora da Educação na Câmara de Alcobaça, Inês Silva, confirmou a receção do abaixo-assinado e afirmou-se "surpreendida" com o teor do documento, já que, sublinhou, "não deu entrada na unidade de educação qualquer reclamação sobre a qualidade das refeições".

Segundo a autarca, a empresa responsável pelas refeições naqueles estabelecimentos "serve 1545 refeições a jardins-de-infância e escolas do primeiro ciclo", cujas coordenadoras "têm indicação para comunicar, na hora, qualquer problema que se verifique".

Excluindo "algum engano pontual nas quantidades, prontamente resolvido, não houve qualquer queixa e os alunos repetem o prato", afirmou a responsável, convicta de que "o serviço correu bastante bem".

Ainda assim, a vereadora agendou com a associação uma reunião, para a próxima semana, para "tentar perceber em concreto o que originou este abaixo-assinado".

A APESAM reclama ainda que seja incluído o ensino pré-escolar no futuro Centro Escolar de Alfeizerão, uma vez que a oferta atual na freguesia "se limita a uma única sala", em instalações da Associação Recreativa do Casal Pardo, "à qual se acede através de escadas e onde não existe sequer um espaço exterior para as crianças brincarem em segurança".

No entender dos pais, "a inclusão de ensino pré-escolar no futuro centro escolar constitui um fator importante para o desenvolvimento socioeconómico e social da freguesia" e uma opção mais justa para as crianças.

À Lusa, a vereadora explicou, no entanto, que "o centro escolar ainda está em projeto", não estando fechada a decisão de não incluir no mesmo uma sala de pré-escolar.

 

 

 

 

Lusa

 

  • Fogo em Freixo de Espada à Cinta dado como dominado

    País

    O incêndio que deflagrou esta quarta-feira em Freixo de Espada à Cinta, no distrito de Bragança, foi dado como "dominado" cerca das 16:20, depois de ter chegado a mobilizar 95 bombeiros, disse à Lusa fonte da Proteção Civil de Bragança.

  • Marine Le Pen de fora da Web Summit de Lisboa
    1:41
  • Sindicatos fazem ultimato ao governo: contestação na PSP vai sair à rua em setembro
    2:17

    País

    A Associação Sindical dos Profissionais da PSP alertou hoje para uma série de manifestações e vigílias a iniciar no próximo mês, em várias regiões do país, para exigir respostas do governo. A decisão foi hoje tomada numa reunião do órgão executivo da associação, depois de já em julho os polícias da ASPP/PSP terem feito a mesma advertência. Os polícias contestam o corte de subsídios e a forma como estão a ser feitas as listas de pré-reforma.

  • Navio Aquarius já atracou em Malta

    Mundo

    O navio humanitário Aquarius, com 141 pessoas a bordo atracou hoje por volta do meio dia no porto de La Valette, em Malta com 141 migrantes a bordo que vão agora ser distribuídos por cinco países europeus. Portugal vai acolher 30 pessoas.

  • 301 padres terão abusado de mais de 1.000 crianças nos EUA
    2:04
  • Cristiano Ronaldo volta a marcar no último jogo-treino da Juventus
    0:24
  • Dyego Sousa titular no jogo do SC Braga frente ao Zorya
    1:12

    Desporto

    Dyego Sousa vai ser titular na equipa do Sporting Clube de Braga amanhã. A confirmação foi dada pelo treinador Abel Ferreira. O técnico quer que a equipa portuguesa seja eficaz e dinâmica para derrotar os ucranianos. O jogo entre o SC Braga e o Zorya está marcado para esta quinta-feira, a partir das 20:30, no Estádio Municipal de Braga.

  • "Graças à equipa consegui o meu primeiro golo"
    0:23
  • "Ontem o Benfica esteve melhor, esteve bem"
    4:37

    Edição da Manhã

    Benfica segue em frente na Liga dos Campeões, depois de ter vencido o Fenerbahçe por 2-1 no conjunto das duas mãos. Os gregos do PAOK são o próximo adversário no Play Off de acesso à Champions, o comentário do jornalista Fernando Guerra.

  • Democratas elegem pela primeira vez candidata transgénero para governadora nos EUA
    0:16

    Mundo

    O partido democrata elegeu pela primeira vez nos Estados Unidos uma candidata transgénero para concorrer ao cargo de governadora de Vermont. Christine Hallquist obteve cerca de 48 por cento dos votos contra os três outros adversários do mesmo partido, incluindo uma raparida com apenas 14 anos. Hallquist vai defrontar o atual governador que voltou a ser escolhido pelos republicanos para ir a votos e tentar a recondução.