País

Buscas em 18 restaurantes por suspeitas de fraude na faturação

Dezoito restaurantes de Lisboa, Porto, Aveiro e Faro foram alvo de buscas por suspeitas de usarem um programa informático que permite aos proprietários omitir valores de faturação.

A empresa empresa que produz o programa informático também foi visitada plo Departamento Central de Investigação e Ação Penal, que dirige a investigação e que ontem levou a cabo 20 buscas não domiciliárias.

A eventual fraude implica um prejuízo para o Estado, já que o valor do IVA cobrado aos clientes não é declarado pelos comerciantes ao fisco.

Nas operações participaram 50 elementos da Polícia Judiciária e por 22 elementos da Autoridade Tributária.

  • Diretor do Museu Serralves demite-se

    Cultura

    O diretor artístico do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, João Ribas, apresentou esta sexta-feira o pedido de demissão à administração da Fundação Serralves.

  • Filho de José Eduardo dos Santos vai a tribunal pelo "caso dos 500 milhões"
    1:44

    Mundo

    O filho do ex-Presidente angolano José Filomeno dos Santos e o ex-governador do Banco Nacional de Angola Valter Filipe enfrentam a acusação do Ministério Público, no chamado "caso dos 500 milhões", que os acusa de alegada associação criminosa, fraude e branqueamento de capitais. Em Luanda, a Procuradoria-Geral da República confirmou o envio do processo para tribunal.

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.

  • PGR de Angola confirma detenção de antigo ministro

    Mundo

    A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola confirmou esta sexta-feira a detenção do antigo ministro dos Transportes angolano, Augusto Tomás, indiciado pela prática dos crimes de peculato, corrupção, branqueamento de capitais, entre outros puníveis pelo Código Penal.