País

Costa promete celebrar saída de Dijsselbloem com vinho de Cantanhede

PAULO CUNHA

O primeiro-ministro português, António Costa, recebeu esta quarta-feira, em Cantanhede, uma garrafa de vinho de produção local e prometeu guardá-la para brindar à mudança do presidente do Eurogrupo, o holandês Jeroen Dijsselbloem.

No final da sessão de inauguração de um novo edifício no Biocant Park - Parque Tecnológico de Cantanhede, o autarca João Moura ofereceu a António Costa uma garrafa de vinho comemorativa dos 500 anos do foral daquele município do distrito de Coimbra.

"Prometo guardar este vinho para brindar à mudança de presidente do Eurogrupo", respondeu António Costa à oferta do presidente da Câmara.

Na ocasião, o primeiro-ministro disse que se há 20 anos em Portugal era fácil saber quais eram os vinhos bons, "porque eram poucos, mas era muito fácil encontrar vinhos maus", atualmente não é assim e é difícil encontrar maus vinhos.

Costa elogiou a associação da produção ao conhecimento e à investigação que se faz no setor.

"Hoje, é impossível saber quais são os vinhos bons, porque são tantos que nem apontando numa agenda é possível estarmos atualizados com os bons vinhos", referiu.

Para António Costa, o que mudou foi o conhecimento que passou a ser incorporado na produção vitivinícola em Portugal e foi "essencial para melhorar a qualidade e o valor" dos produtos tradicionais portugueses.

"E é por isso que o nosso vinho hoje é não só melhor, como tem mais valor e é mais competitivo. E é um excelente exemplo de como investir no conhecimento é também investir num bom vinho", declarou o governante.

Lusa